Inicio » Internacional » Ásia » AirAsia – Sobe para 16 o número de corpos resgatados no mar

AirAsia – Sobe para 16 o número de corpos resgatados no mar

AirAsia – Sobe para 16 o número de corpos resgatados no mar.

Membros da Força Aérea da Indonésia buscam pelos corpos das vítimas no Mar de Java
Membros da Força Aérea da Indonésia buscam pelos corpos das vítimas no Mar de Java

As equipes de resgate recuperaram mais sete corpos, nesta sexta-feira, de vítimas do acidente do avião da AirAsia que caiu no último domingo no Mar de Java com 162 pessoas a bordo, informou a Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia (Basarnas).

Com isso, chega a 16 o número de vítimas encontradas e retiradas do mar. Oito corpos já foram transferidos para a cidade de Surabaya, na ilha de Java, onde foi montado um centro de operações para identificá-los. Dois estão em Bornéu e outros seis ainda nos navios envolvidos na operação de busca.

No total, 29 embarcações e 17 aviões de países como os Estados Unidos, Austrália, Cingapura, Malásia, China e Indonésia participam do resgate. As condições meteorológicas melhoraram em relação aos últimos dias, conforme a emissora “Channel News Asia”.

A primeira vítima identificada do acidente, a passageira Hayati Lutfiah Hamid, foi enterrada na quinta-feira em cerimônia realizada na província indonésia de Java Oriental, conforme o jornal “Jakarta Post”. Antes, a imprensa local tinha informado de forma incorreta que a mulher era Khairunisa Haidar Fauzi, uma das aeromoças do voo.

A sogra, o marido e um filho de Hayati também viajavam no Airbus 320-200 que caiu no mar. Apenas o filho mais novo da família, que não embarcou, está vivo.

Até o momento, as equipes de resgate conseguiram recuperar ainda partes do avião e bagagens dos passageiros. Os trabalhos de busca seguem mesmo com o mau tempo que atinge a região.

O acidente
O avião da AirAsia que saiu no domingo passado da cidade de Surubaya, na Indonésia, e tinha previsão de pousar duas horas depois em Cingapura, caiu no mar de Java 40 minutos após a decolagem.

Estavam a bordo 155 passageiros e outros sete integrantes da tripulação. Entre eles há 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês (copiloto), um malaio e um cingapuriano.

O piloto solicitou à torre de controle para fazer um desvio à esquerda na rota e subir de 32 mil para 38 mil pés com o objetivo de contornar uma tempestade. A alteração de curso foi aprovada, mas a elevação negada porque outra aeronave já trafegava na mesma altitude.

Minutos depois, quando os controladores de voo tentaram entrar em contato para informar que o avião da AirAsia estava autorizado a subir até 34 mil pés, não houve resposta. A aeronave já havia sumido dos radares.

Segundo a imprensa local, o Airbus teria realizado uma ascensão agressiva de 3 mil a 6 mil pés por minuto em velocidade de cruzeiro para depois cair no mar. As informações, contudo, não foram confirmadas pelas autoridades.

O piloto do voo QZ-8501 tinha 23 mil horas de voo, seis mil delas como comandante da AirAsia. A última manutenção do Airbus 320-200 tinha sido realizada em novembro.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).