Inicio » Norte de Minas » MG – Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma professora de 32 anos que está sumida há 5 dias em Ninheira

MG – Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma professora de 32 anos que está sumida há 5 dias em Ninheira

A Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma professora de 32 anos que está sumida há 5 dias em Ninheira, no Norte de Minas.

MG - Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma professora de 32 anos que está sumida há 5 dias em Ninheira
MG – Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma professora de 32 anos que está sumida há 5 dias em Ninheira

Até a manhã desta quinta-feira (8), não havia nenhuma pista da profissional, que também coordena uma creche na cidade.

No último sábado (3), Claudineia Rocha Bandeira estava sozinha em casa. A filha, uma criança de 10 anos, tinha saído com o pai. Ao retornar para o imóvel, localizado no centro de Ninheira, o homem não encontrou a professora.

“O portão da casa estava trancado e a porta destrancadas. Ela saiu com a roupa do corpo sem levar qualquer documento ou celular”, contou um colega de trabalho que não quis ser identificado na reportagem.

A Polícia Militar (PM) foi acionada no domingo (4) e registrou o boletim de ocorrência. Desde então, militares fazem buscas na região, mas a mulher não foi localizada. Segundo o irmão mais velho da professora, que se identificou apenas como Donato, de 50 anos, todos estão ajudando nas buscas. “Tem umas cem pessoas em busca dela, mas até agora não temos nenhuma novidade, nenhuma pista, é uma situação muito complicada”, lamentou o familiar.

Segundo ele, a irmã caçula não chegou a se queixar de nenhuma problema pessoal ou de ameaças. “O que tem é que ela se separou do marido, mas já faz dois anos. Além disso, ele tinha uma amizade com todo mundo da família. Minha irmã é uma moça muito inteligente, bonita, muito querida por todos”, lembrou.

Ainda conforme o relato do parente, a irmã lavava louça no momento em que o ex-marido chegou para buscar a filha e levá-la na feira. “Quando ele retornou, após algum tempo, ela já não estava mais lá. A polícia e os voluntários já rodaram a região inteira e nada. Estamos desesperados”, lamentou o irmão.

Claudineia, além de professora no Centro Municipal de Educação Infantil Sonho Meu, coordena a creche da cidade. A investigação do caso está com a delegacia de São João do Paraíso.

Cidade mobilizada

Ainda conforme o chefe de administração, ao tomar conhecimento do desaparecimento, um grupo de moradores de mobilizou e já fez buscas em cidades vizinhas, como Bananeiras e Machado Mineiro. Além disso, um helicóptero participa da operação.

“Exceto os carros que prestam atendimento para o setor de saúde, os outros veículos da prefeitura estão empenhados na buscas. Professores e moradores também estão procurando pela Claudineia”. Até o fim da tarde desta quarta-feira, ainda não havia qualquer novidade sobre o paradeiro da mulher, ainda de acordo com a PM.

Quem tiver informações sobre o paradeiro da professora pode entrar em contato pelo telefone 181.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).