Inicio » Economia » Primeira pesquisa do ano sobre a inflação aponta alta nos preços

Primeira pesquisa do ano sobre a inflação aponta alta nos preços

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), teve alta de 0,96%, na primeira apuração de 2015, o que representa um acréscimo de 0,21 ponto percentual (p.p.) sobre o resultado de dezembro (0,75%).

Primeira pesquisa do ano sobre a inflação aponta alta nos preços
Primeira pesquisa do ano sobre a inflação aponta alta nos preços

O levantamento feito nas principais capitais do país, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV), indica elevações nos preços em quatro dos oito itens pesquisados, com destaque para a habitação (de 0,7% para 1,21%). Essa alta foi puxada, principalmente, pela tarifa de eletricidade residencial (de 2,65% para 5,85%).

Foram constatados avanços com taxas superiores aos da última apuração nos seguintes grupos: alimentação (de 1,06% para 1,41%), sob o impacto das hortaliças e legumes (de 4,46% para 7,91%); transportes (de 0,66% para 0,8%), influenciado pela tarifa de ônibus urbano (de 0,43% para 1,71%) e despesas diversas (de 0,2% para 0,51%), que reflete o aumento de preços dos cigarros (de -0,07% para 0,54%).

Nos quatro grupos restantes, os reajustes nos preços foram menores aos praticados em dezembro. O item que apresentou a maior taxa foi a educação, leitura e recreação (de 0,89% para 0,79%). Já vestuário liderou a queda no ritmo de correções ao subir 0,38% ante 0,72%. E saúde e cuidados pessoais a taxa passou de 0,52% para 0,46%. Em comunicação a alta na primeira apuração do ano foi 0,49% ante 0,41% registrado em dezembro.

Os itens que mais pressionaram a inflação no período foram a batata inglesa (30,5%); tarifa de ônibus urbano (1,71%); condomínio residencial (1,63%); aluguel residencial (0,87%). Outros apresentaram queda nos preços como o leite tipo longa vida (-3,49%); tomate (-7,02%); a gasolina (-0,45%); banana-nanica (-6,99%) e geladeira e freezer (-1,29%).

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).