Inicio » Política » CGU aponta falhas na gestão de Marta Suplicy

CGU aponta falhas na gestão de Marta Suplicy

Ex-ministra criticou administração do atual titular da pasta.

CGU aponta falhas na gestão de Marta Suplicy
CGU aponta falhas na gestão de Marta Suplicy

Apesar de ter disparado críticas à primeira gestão de Juca Ferreira no Ministério da Cultura (Minc), a ex-ministra da pasta Marta Suplicy também teve problemas à frente do ministério: auditoria da Controladoria Geral da União (CGU) sobre o ano de 2013 apontou falhas nas ações de fiscalização durante a gestão da ex-prefeita de São Paulo.

Até mesmo o convênio criticado por Marta na gestão Juca, entre a Cinemateca e a Sociedade Amigos da Cinemateca, não foi fiscalizado pela gestão da petista. Segundo a CGU, uma comissão interna de avaliação, que poderia fazer a análise do convênio, “durante o exercício de 2013 (…) não estava plenamente composta, pois alguns de seus membros não mais possuíam vínculo com o Ministério da Cultura e não houve atuação tempestiva da unidade no sentido de recompô-la”, diz o relatório da controladoria.

O convênio havia sido suspenso em 2013, mas não houve avaliação da sua execução, segundo a CGU. A auditoria foi focada na Secretaria de Audiovisual, órgão vinculado ao Minc, durante todo o ano de 2013. Marta assumiu a pasta em setembro de 2012. O relatório da CGU foi publicado em dezembro de 2014.

Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo” publicada no último domingo, a ex-ministra afirmou que enviou à CGU “tudo sobre desmandos e irregularidades da gestão dele (de Juca)”. No dia seguinte, a CGU disse que Marta enviou as informações “em cumprimento às recomendações da CGU”, após auditoria de 2011 ter constatado problemas na gestão da Cinemateca.

Ao tomar posse do cargo nesta segunda, o ministro Juca Ferreira rebateu as críticas da antecessora. Ele disse que levou uma “bolsada de Louis Vuitton” e que a petista não foi bem na condução da pasta.

Superado. Nesta segunda, o ministro Miguel Rossetto, da Secretaria Geral da Presidência, minimizou as críticas feitas por Marta ao antecessor. Para ele, o tema já foi superado e o PT demonstra ser uma “sigla forte e vitoriosa no país”.

“Este é um tema superado. A partir da qualidade da representação vista na posse do ministro Juca Ferreira, tanto da parte cultural quanto do governo, vemos que é um tema superado”, afirmou Rossetto, em referência à presença maciça de ministros na posse de Juca. Rossetto participou nesta segunda de um café da manhã com jornalistas no Planalto.

Rede de Marina vai convidar petista para reunião

Brasília. O deputado federal Miro Teixeira (PROS-RJ), um dos articuladores políticos da Rede Sustentabilidade, projeto de partido ligado a Marina Silva (PSB), disse que pretende convidar a senadora Marta Suplicy (PT-SP) para acompanhar uma reunião do grupo.

“Diante do que ela está passando, terei muito prazer em convidá-la para assistir a uma de nossas reuniões amplas”, disse o deputado. Miro disse gostar de Marta e afirmou que ela “tem uma projeção política muito relevante”.

Ele disse que o convite seria uma boa oportunidade para Marta conhecer a Rede e entender seus processos. “Nossas decisões colegiadas, nossos ideais são encantadores. Seria uma oportunidade para ela nos conhecer melhor”, afirmou o deputado.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).