Inicio » Mais Seções » Saúde – Impotência sexual por trás do câncer de pênis

Saúde – Impotência sexual por trás do câncer de pênis

A agressividade do câncer de pênis e o caráter mutilador do tratamento cirúrgico assustam. Muitos pacientes que precisam se submeter à amputação parcial do órgão também passam a enfrentar o embaraço imposto pela disfunção erétil (popularmente conhecida como impotência sexual), caracterizada pela dificuldade persistente de se obter e/ou manter uma ereção capaz de permitir atividade sexual adequada.

"Entre os pacientes que passaram pela amputação parcial do pênis, a impotência se apresenta em intensidades moderada e grave", diz Leonardo
“Entre os pacientes que passaram pela amputação parcial do pênis, a impotência se apresenta em intensidades moderada e grave”, diz Leonardo

Essa explicação é do urologista Leonardo Lima Monteiro, do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Ao analisar 40 pacientes da unidade que se submeteram à amputação parcial do pênis, ele constatou que esse tipo de cirurgia, também chamada de penectomia, afeta a função erétil.

A pesquisa, desenvolvida pelo médico durante o mestrado em ciências da saúde realizado na Universidade de Pernambuco (UPE), mostrou que 62,5% desses pacientes, com média de idade de 61 anos, queixam-se de disfunção erétil. “Também observamos que, entre esses homens, a impotência se apresenta em intensidades moderada e grave, diferentemente do grupo-controle, formado por uma parcela masculina que não se submeteu à penectomia e que tem disfunção erétil leve, em torno de 26% dos entrevistados.”

Nos casos em que a cirurgia preserva parte do órgão, o paciente tem chances de conseguir manter uma ereção, porém com diminuição do tamanho peniano. “O problema é que o abalo psicológico que geralmente acompanha a mutilação do pênis é intenso. Por esse motivo, muitos homens têm dificuldade para ter atividade sexual”, ressalta Leonardo.

A pesquisa também considerou outras variáveis que influenciam a impotência sexual. Como a taxa de prevalência da disfunção erétil tem estreita relação com problemas de saúde epidêmicos, o médico investigou a presença de diabete, hipertensão arterial e tabagismo na população estudada. “São algumas das condições que interferem na atividade sexual.”

O urologista ainda alerta para a prevenção do câncer de pênis, que pode ser feita através de hábitos simples. Na maioria dos casos, basta lavar o órgão sempre com água e sabão – a conduta deve ser adotada na hora do banho e após a relação sexual. “A doença está relacionada a baixas condições socioeconômicas e pouca educação em saúde. A má higiene íntima leva a uma inflamação peniana crônica, considerada um fator de risco alto para o desenvolvimento do tumor.”

Todas as semanas, ele atende homens no HCP que enfrentam o câncer de pênis. “É uma realidade bem diferente dos países desenvolvidos”, diz Leonardo, que fez aperfeiçoamento em uro-oncologia no MD Anderson Cancer Center (EUA) e no Princess Margaret Hospital (Canadá). “Passei um ano em cada unidade e, ao todo, só vi três casos da doença. É um exemplo de que esse tipo de tumor é raríssimo nos países com melhores indicadores socioeconômicos.” O médico acrescenta que, entre os participantes do estudo, 64% recebiam até um salário mínimo.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).