Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Milhares de peixes morrem no rio São Francisco

Norte de Minas – Milhares de peixes morrem no rio São Francisco

Baixo nível da água e poluição da água seria o motivo do aumento nas mortes dos peixes.

O problema dos peixes é que as matrizes, que fazem a manutenção dos peixes da região, estão morrendo e a população vai só diminuindo. Estão dizimando os peixes
O problema dos peixes é que as matrizes, que fazem a manutenção dos peixes da região, estão morrendo e a população vai só diminuindo. Estão dizimando os peixes

Com o nível muito baixo, o rio já não serve como meio de transporte para muitos barcos e impurezas matam peixes e assustam os pescadores, principais turistas da região.

Dono há 25 anos de um rancho na cidade de São Francisco, no Norte do Estado, o comerciante Benedito Hermenegildo Moreira, de 49 anos, o Gildo, se assustou com a situação do Velho Chico neste fim de semana.

“Nunca tinha visto ele nesse estado. Cada ano que passa o rio está pior. Achei inclusive um surubim de uns 40 Kg morto na margem, sem falar nos vários outros que vimos descendo no leito do rio”, relatou o comerciante, que também é pescador. Assustado, ele resolveu fazer fotos e divulgar, com o objetivo de pressionar as autoridades a tomarem medidas para salvar o principal rio de Minas Gerais.

As imagens foram feitas na região conhecida como Barreira dos Índios, a cerca de 23 km de São Francisco. “O nível está muito baixo, muito assoreado. Até mesmo o pessoal que fiscaliza o meio ambiente encontra dificuldade para percorrer o rio e analisar a situação. O problema dos peixes é que as matrizes, que fazem a manutenção dos peixes da região, estão morrendo e a população vai só diminuindo. Estão dizimando os peixes”, contou Gildo.

O problema principal não é para os turistas, mas sim para quem vive na cidade e depende tanto do turismo como da pesca de subsistência. É o caso de João Antônio Neves, de 65 anos, o Toninho, que conserta motores de barcos dos pescadores. “Está complicado, deu uma chuvinha de cinco minutos na semana passada e agora está só baixando. As balsas já pararam de funcionar por conta dos bancos de areia no meio do rio”, disse.

Mas, ainda segundo o homem, que vive na cidade há 44 anos, o principal problema é qualidade da água. “Ela está fedendo já. Muita gente que vive na beira sempre bebeu água do rio e agora está tendo que buscar água na cidade por causa dessas impurezas. O fundo só tem lodo, antigamente não tinha isso”, lamentou o local.

Toninho ainda conta que recentemente levou algumas pessoas em um passeio pelo rio e deixou todos abismados com a situação. “Foram até no meio do rio só caminhando. É de se assustar o quanto ele está seco”, finalizou.

Culpa dos dejetos

De acordo com João Naves, presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema), a culpa para a mortalidade dos peixes estaria no despejo de materiais químicos na água. “Existem muitas indústrias, siderúrgicas, plantações, principalmente em Três Marias, que acabam despejando produtos e agrotóxicos que, quando o nível da água está normal, não fazem tanta diferença. Porém, na situação em que se encontra, aumenta o número de cianobactérias”, explica.

Ainda de acordo com ele, os peixes que morrem são os sem escama, que costumam ficar no barro. “Geralmente surubim, cascudo. Mas é uma quantidade muito grande que está morrendo. Tenho recebido muitos relatos dos moradores”, falou. João afirma que há anos vem alertando os governos a respeito dos problemas hídricos, mas que pouco é feito. “É um assunto muito sério, mas é culpa da falta de planejamento, falta de reparo e fiscalização das empresas”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).