Inicio » Colunistas » Adilson Cardoso » Coluna – Onde está DEUS?

Coluna – Onde está DEUS?

“No princípio criou Deus os céus e a terra; E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz”. (Gen 1.1-3) “Porventura sou eu Deus de perto, diz o SENHOR, e não também Deus de longe? Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? Diz o SENHOR; Porventura não encho eu os céus e a terra? Diz o SENHOR” (Jr 23: 23-24).

Eis que as palavras se enchem de forças, ganham asas metafóricas e seus símbolos tornam-se verdades para aqueles que acreditam, Deus está em todos os cantos, em todas as pessoas que lhe clamam servientes? Mas a quem Deus defende? Quem é a prioridade do criador que se manifesta no corpo do filho e se faz de ave para cumprir o ritual da trindade. Ao longo da história da humanidade as maiores controvérsias promovidas em seu nome nunca conseguiram ser explicadas, como é que o algoz trucida sua vitima rezando para que Deus o perdoe, enquanto a vitima morre acuada gritando pelo mesmo Deus. Será que naquele momento fizera opção de fazer cumprir o destino da vitima morta cruelmente pelo algoz que também precisa cumprir sua missão? É o que dizem alguns filósofos sobre a figura de Judas Iscariostes, fora ele escolhido para que Jesus Cristo que é filho e pai cumprisse também a sua missão de ser traído e crucificado. E Pilatos lavando as mãos, seria indicio de uma parte do plano para que a humanidade crescesse com a divida impagável com o homem da cruz? Tudo que está escrito na Bíblia é interpretado de maneira inteiramente pessoal, de acordo com as conveniências dos poderosos Deus faz e refaz seu perfil. Transportamos-nos para a época das grandes navegações, onde os povos Latinos foram barbarizados pelos Europeus que queriam expandir seus territórios, Deus tinha outros nomes, servia aos primitivos como parte de uma cultura politeísta arrasada pela contaminação católica, mas onde estava Deus quando os Índios foram mortos pelos bacamartes dos invasores? Será que estava na devoção dos assassinos que vinham para a terra estranha, benzidos por padres e bispos corruptos que se sustentavam na corrupção em nome de Deus? Na segunda guerra mundial, muitos Nazistas se apegavam a Deus, rezavam para não terem seus lares bombardeados, pediam a Deus que protegesse suas famílias, enquanto enfileiravam famílias inteiras de Judeus rumo aos campos de concentrações, dali para chuveiros químicos e crematórios, crianças choravam desesperadas procurando seus pais que não tinham mais lágrimas nem forças para pedir a Deus que os livrasse “daquele Cálice”, mas como poderiam se livrar se o próprio Deus na mutação de filho dependurou-se com pregos a cruz sem conseguir afastar-se do daquele amargo da sina. Assim continuamos pedindo que Deus nos Ajude, que nos dê a sorte e nos traga a paz consumida pela violência, enquanto isto o bandido coloca retira a arma do coldre e prende a cintura, faz o sinal da cruz e sai por ai com a adrenalina solta cumprindo a sina de roubar, como ave de rapina enxerga a vitima, a captura e lhe toma o que de mais valioso carrega, o salário do mês ou a aliança de compromisso em que fora usado o nome de Deus para se unir a outrem, se não lhe tira o prazer do sexo com ameaças e vilipêndios, Deus está dentro dele, Deus está dentro da vitima que implora a todo instante, que pede baixinho que ao menos lhe poupe a vida, mesmo assim há casos que nem a isto Deus atende. Palestinos e Israelenses se matam em nome de Deus, crianças inimigas com rifles e fuzis de rostos cobertos e peitos congelados de afetos, Deus se muda conforme a sua necessidade de aprisionar os povos. A Bíblia não ensina pensar, o Deus das suas palavras é intocável, bruto, soberano e intransigente, não aceita que a reflexão sobre suas ações seja instigada e também não justifica seus homicídios. O homem sabe que é um ser condenado, tendo total ciência de que ao passar por todas as provações ruins, morrerá quem sabe no único momento de alegria, pode ser que consiga se esquivar das tribulações, todavia a paz pode não durar, Deus quer que ele vá, a morte inescrupulosa e infame lhe aguarda em qualquer esquina. “Deus quer assim, assim seja”, “O que é da vontade de Deus, nada podemos fazer”, “Ele se foi, combateu o bom combate e foi morar com Deus”. Estas são frases soltas, feitas partir do momento em que o homem descobre a facilidade de dominar o outro homem com as ameaças de Deus, com exaltação da supremacia de Deus. Assim vamos caminhando sendo ex-comungados por pensarmos diferentes “hereges” devem queima na fogueira da Santa Inquisição! Sufocados em atritos extremos entre a vida que se enxerga e o mistérios que envolvem o outro lado da vida, querem que rezamos que oremos que dividamos nossos ganhos com Pastores que engravidam “ovelhas” e com padres e bispos denunciados pelo próprio Vaticano como Pedofilos. Deus não diz nada além dos sinais confundidos por aqueles que matam em seu nome, não mostra sua face de decidido por quem sofre, já que na onisciência e onipresença também deve estar do lado dos que maltratam e esbanjam poder.

Por Adilson Cardoso

Adilson Cardoso
Adilson Cardoso
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).