Inicio » Minas Gerais » MG – Minas Gerais pode ter racionamento severo se não chover, diz Governador

MG – Minas Gerais pode ter racionamento severo se não chover, diz Governador


Reviewed by:
Rating:
5
On 28 de janeiro de 2015
Last modified:28 de janeiro de 2015

Summary:

MG - Minas Gerais pode ter racionamento severo se não chover, diz Governador

Governo vai adotar sobretaxa para reduzir o consumo em 30%; governador foi pedir ajuda da presidente Dilma Rousseff para obras.

MG - Minas Gerais pode ter racionamento severo se não chover, diz Governador
MG – Minas Gerais pode ter racionamento severo se não chover, diz Governador

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), disse nesta quarta-feira que um “racionamento severo” poderá ser necessário caso o Estado não chova e o Estado não consiga reduzir o consumo de água nos próximos três meses. Pimentel foi pedir ajuda da presidente Dilma Rousseff para obras de abastecimento, mas ressaltou que a redução de 30% no consumo na região metropolitana é necessária para o ano de 2015.

“Se não chover, se o consumo não cair e se a vazão não aumentar em três meses, vamos ter que racionar severamente”, disse o governador.

Para reduzir 30% de consumo nos próximos meses, o governo do Estado criou uma campanha de conscientização e vai adotar uma sobretaxa para a população que consumir mais do que no ano passado. “Se essa campanha não for suficiente, vamos para o rodízio, e se não for suficiente nós vamos para o racionamento. Infelizmente essa é a realidade”, disse Pimentel, após reunião no Palácio do Planalto.

Entre os projetos apresentados pelo governador está a que aumenta a capacidade de captação de água do rio Paropeba para o rio Manso, que poderia ficar pronta até novembro. O governador não detalhou valores dos projetos, mas diz que o pacote custaria “menos de R$ 1 bilhão”.

Ao falar do que considerou uma “grave crise”, Pimentel fez críticas à gestão anterior de Minas Gerais por não ter iniciado programas de economia de água. “Essa situação já podia ter sido detectada em meados do ano passado. A ANA (Agência Nacional de Águas) chegou a fazer dois alertas para a empresa de saneamento, esses alertas não foram levados em conta e a população não foi comunicada da gravidade da situação”, disse.

Segundo o governador, a situação do abastecimento é crítica na região metropolitana, enquanto alguns municípios do norte enfrentam um “colapso”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).