Inicio » Colunistas » Adilson Cardoso » Coluna – Cérebros derretidos pela ignorância

Coluna – Cérebros derretidos pela ignorância

Eleições para o Senado e a Câmara dos Deputados, PMBD soberano aliado do governo que ganha asas para pensar em voar sozinho. Minha utopia faz tempo que não conserva a ingenuidade da época de militância, “meu partido é um coração partido”. Todos querem mesmo é poder, subsiste uma horda política que vem maculando esta terra mudando as faixas de capitão para capitão, apesar de algumas diferenças no olhar da pobreza, na medíocre articulação para se manterem são exatamente os mesmos, o dia da revanche do povo está demorando chegar, o povo não raciocina como devia, faltam peças para o xadrez construído em prol de uma mudança salutar. Precisamos montar o tribunal da consciência para executar sumariamente algumas sentenças segundo a gravidade de repetidos delitos. Certos crimes merecem a pena capital sem direito a apelação. Talvez assim tudo caminhasse para a resposta que somente o povo descendente de Palmares que sentira a dor do chicote no lombo, soubesse extrair. Todavia, outros povos que vegetam como escória de traição dos ideais da justiça, portadores de graves acefalias não querem participar daquilo que poderia significar a mudança objetiva, necessária. Mas e a pedra… Bem no meio do caminho, tinha que ter uma pedra! Mas não aquela substantiva Drumondiana, mas uma barreira que sobe e trava o entendimento desta amnésica e venal parcela do povo, provocando uma descarga bizarra na zona de prazer enquanto o cérebro se derrete em um clímax homicida A EDUCAÇÃO. Sem ela transforma-se a luta numa frustrante decepção, onde lembranças cruas de exposições torpes por partes não vingadas voltam a latejar, agora se altera tendendo a ser bem diferente, entrarão em cena personagens que há tempos Monteiro Lobato alcunhou de “Jeca Tatu”. Mas não pensem que faço referência pejorativa, de jeito nenhum! Nestes dias de ressaca da moral, poupar palavras em relação à questão reflexiva de algumas pessoas seria usar maquiagem da Cinderela para cobrir a face de Medeia. No Brasil de Jorge Amado de Darcy Ribeiro e de Ariano Suassuna bandidos são empossados e enriquecidos com o bem que deveria ser de todos. Infelizmente as notícias que vazam fronteira a fora dão conta de que realmente o povo daqui se sustenta de pão e circo, estando eu e você com esta triste marca de ferro na testa como boi de fazenda. Estádios feitos para a Copa do Mundo estão sendo interditados, outros reformados, milhões foram ralos a baixo.  Quando chover e as casas dependuradas nas barrancas dos morros descerem no meio da lama e o esgoto soterrar famílias inteiras, o que poderá ser dito? Além de pedir a Deus que olhe. Pois o representante que fala em nome de quem votou não sabe o que fazer, mas, morrer virou piada, isto é o que menos importa, me lembro de um destes contadores de anedotas dizerem que no Rio de Janeiro ninguém mais se importa com barulho de bala perdida, pois entra em um ouvido e sai pelo outro, bala perdida mata um por dia. Um mendigo preso roubando em um supermercado disse claramente que havia perdido até a vergonha, quando um grupo de traficantes o confundiu com um X9, enfiando-lhe um cabo de vassoura no ânus, só não foi morto porque a polícia chegou, mas carrega a seqüela e o ardor onde quer que vá, segundo ele, dorme e acorda com o cheiro da morte nas narinas, o que vier é lucro. Talvez os tais anincefalos que nos transformamos não saibam, mas a auto-estima está ligada diretamente aos planejamentos que vão melhorar a vida, saúde, educação e lazer, aliás, falar em educação neste momento não seria adequado poderia causar algum tipo de reação contrária em algumas partes, principalmente com indicação de um Ministro que como educador fora ótimo latifundiário. Falemos então da nossa Montes Claros, também com cautela para que os santos não entendam que somos avessos aquele filho do Deus que tivera nova chance na vida após assaltar um banco, Deputada Federal e primeira dama da cidade foi empossada com as plumas dos catopés, dizendo para o mundo que aqui tem cultura, só se esqueceu de contar que a cultura não tem patrocínio e blá-blá-blá. Medíocres eleitores venais.

Por Adilson Cardoso

Adilson Cardoso
Adilson Cardoso
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).