Inicio » Mais Seções » Comércio eletrônico brasileiro tem pelo menos R$ 324 milhões em fraudes evitadas durante 2014

Comércio eletrônico brasileiro tem pelo menos R$ 324 milhões em fraudes evitadas durante 2014

Empresa especializada em prevenção e detecção de fraudes para diversos segmentos do mercado, a ClearSale, que analisa mais de 80% de tudo que é vendido no comércio eletrônico brasileiro, anuncia R$ 324 milhões de fraudes evitadas em 2014, valor somado entre as 410.459 transações ilícitas bloqueadas, contra 374.092 em 2013. Para efeito de comparação, as vendas online obtiveram crescimento de 27%, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

Comércio eletrônico brasileiro tem pelo menos R$ 324 milhões em fraudes evitadas durante 2014
Comércio eletrônico brasileiro tem pelo menos R$ 324 milhões em fraudes evitadas durante 2014

Segundo Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística da empresa, a partir dos dados é possível chegar a uma média de R$ 790 evitados por pedido ilícito, demonstrando uma predileção dos fraudadores por produtos de maior valor. “Os itens escolhidos para a fraude são aqueles com maior facilidade de revenda, por isso não vemos tantos livros ou serviços digitais no alvo dos fraudadores. A preferência é por artigos de informática, moda e telefonia, que conseguem ser revendidos, trazendo lucro ao fraudador”, explica.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).