Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Parteiras do Norte de Minas participam de capacitação em Montes Claros

Montes Claros – Parteiras do Norte de Minas participam de capacitação em Montes Claros

Começou nesta segunda-feira, 2, e vai até sexta, 6, uma Capacitação para Parteiras Tradicionais, que está sendo realizada no Hotel Bonjuá, em Montes Claros. A capacitação, que tem como público-alvo parteiras e profissionais da Estratégia de Saúde da Família de várias cidades do Norte de Minas, está sendo promovida pelo Grupo Curumim, uma organização não governamental fundada no Recife/PE em 1989, que tem entre seus objetivos fortalecer a cidadania das mulheres brasileiras, inclusive em relação às escolhas na hora do parto.

Montes Claros - Parteiras do Norte de Minas participam de capacitação em Montes Claros
Montes Claros – Parteiras do Norte de Minas participam de capacitação em Montes Claros

As parteiras tradicionais são, normalmente, mulheres idosas, queaprenderam a realizar partos no dia-a-dia ou com outras parteiras. São lideranças comunitárias e vistas como referências para a saúde de mulheres e crianças em comunidades rurais, indígenas e quilombolas, lugares onde mais estão presentes.

Segundo Paula Viana, coordenadora do Grupo Curumim, a capacitação tem, entre seus objetivos, promover a troca de experiências entre as parteiras e os profissionais de Saúde, trazendo informações tanto sobre práticas tradicionais de Saúde quanto novas tecnologias. “A parteira é um elo fundamental entre a comunidade e os serviços de Saúde”, destaca, explicando que as parteiras, pelo seu papel de liderança, podem ensinar às mulheres sobre a importância do pré-natal, da amamentação e do parto normal.

Luciana Fonseca, coordenadora geral de Saúde das Mulheres do Ministério da Saúde, explica que o governo federal considera as parteiras tradicionais como apoiadoras da Atenção Básica à Saúde. “Elas promovem e facilitam o acesso à saúde em situações de vazio assistencial”, declara. Luciana explica ainda que toda mulher tem o direito de optar pela realização do parto em sua própria casa, assistida por uma parteira. Segundo ela, as técnicas tradicionais, aplicadas pelas parteiras, estão sendo reconhecidas como práticas de humanização do parto. Entre elas, destacam-se o parto vertical e o clampeamento tardio do cordão umbilical.

Joice Fernanda Costa Quadros, coordenadora da Saúde da Mulher em Montes Claros, declarou que o evento serve também para valorizar o trabalho destas parteiras, que tantas vidas trouxeram ao mundo ao longo dos tempos. “Uma das parteiras chegou a dizer que tinha um dom que estava enterrado”, contou.

Hermínia Rodrigues dos Santos, de 76 anos, foi uma das participantes da capacitação. Parteira desde os 25, já ajudou no nascimento de mais de 300 crianças, em 40 anos de atuação no distrito rural de São Joaquim, no município de Coração de Jesus. Ela, que aprendeu o ofício com a tia, conta que já chegou a realizar quatro partos no mesmo dia. “Nosso trabalho é importante, a gente ajuda a salvar vidas”, declarou.

São parceiros da capacitação a Prefeitura de Montes Claros, a Secretaria de Estado de Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria, com apoio do Ministério da Saúde.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Mirabela recebe encontro de carros antigos neste domingo

Norte de Minas – Mirabela recebe encontro de carros antigos neste domingo

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).