Inicio » Últimas » Coluna – Comigo,contigo ou conosco?

Coluna – Comigo,contigo ou conosco?

Um dia conversando com um anjo perguntei o que seria mais importante: amar ou ser amado? – E ele me respondeu com uma nova indagação … o que é mais importante para um pássaro a sua asa esquerda ou a asa direita ? Fica mais difícil ser respondido por uma nova pergunta, mas não me intimidei e ao final fui observando que realmente, não precisamos mostrar a beleza aos cegos nem vociferar aos surdos.

É fato que as palavras nos ganham temporariamente, mas as atitudes nos ganham ou nos perdem para sempre. Todos querem felicidade sem dificuldade, mas não se pode ter um arco-íris sem chuva. Uma vida bem vivida não será medida pela quantidade de vezes que respiramos, mas pelos momentos que fizemos alguém perder o fôlego. Até que um belo dia e de repente; não mais que de repente, a vida te vira do avesso e percebemos que o avesso é o nosso lado certo.

Muitos desgraçam partes de suas vidas pagando por erros cometidos e perdendo um enorme tempo por ter saído de seus limites, tempo esse que não volta nunca mais. E tão certo como a chuva é molhada devemos procurar não trocar vidas por momentos, saúde por doenças, certezas por ilusões, nem felicidade por aventura, muito menos esperança por temeridade. O destino determina quem entra na sua vida, mas nós podemos decidir quem fica nela e isso me parece bastante óbvio. A verdade nos penaliza somente uma vez, mas a sua ocultação dói toda a vez que nos lembramos dela. Nada mais certo que valorizar e considerar quem te valoriza e não tratar com prioridade quem te trata por opção. É justamente por isso que em certas situações precisamos virar a página do livro da vida para percebermos a importância de alguém. Nesta hora fica evidente que o pior dos defeitos é a ingratidão, que apedreja hoje aquele que já lhe beneficiou. Mas não devemos nos preocupar: sempre haverá alguém que nos dará importância.

Quero deixar bem claro que os adjetivos (beleza, riqueza, ambição) passam e apenas os substantivos ficam (verdade, respeito, discernimento e paz). Estou certo que a minha presença nas minhas várias atividades são úteis para competir comigo mesmo, ultrapassar meus limites e vencer minhas dificuldades, lutar pelo meu aprimoramento, superar as dificuldades e correr em busca dos meus objetivos e tudo isto, evidentemente, me ocupa bastante tempo. Quero apenas neste momento ter um amor que não machuque e não maltrate e se possível nem deixe o próximo existir.

Torço que este fevereiro, mês de carnaval apesar de todos os impostos e aumentos que janeiro nos deixou, venha com gosto, gosto de conquista, gosto de realização; do seu gosto; do meu gosto; e deixar o amor permanecer…comigo, contigo, conosco.

Por Rosildo Barcellos

Rosildo Barcellos
Rosildo Barcellos

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).