Inicio » Colunistas » Coluna – Fragmentos Diários; (Aumento e também invento)

Coluna – Fragmentos Diários; (Aumento e também invento)

Se o mundo fosse acabar o que você faria se só lhe restasse um dia?

A Mocidade Independente de Padre Miguel foi um verdadeiro show, na modesta opinião deste articulista tupiniquim e de alguns outros que comentam na televisão. Se o mundo fosse acabar o que você faria se só lhe restasse um dia? Cabeças tomadas por substancias alucinogenas e companhia abriram o bico: “Ah eu acho que trairia minha esposa com a minha cunhada!” “Olha sinceramente? Eu esperaria meu marido dormir, depois de mais uma noitada de cachaça no boteco, saltaria o muro e dormiria com o meu vizinho!” “Ah eu esqueceria que sou evangelhico e assistiria  um filme pornografico da Vivi Fernandez, meu primo copiou da internet, mas tenho medo de assistir e ser tentando a masturbação!” “Eu me alistaria no Estado Islâmico para fazer um video dizendo “Somos todos boiolas”

A Caminho do agito

E dois amigos Baianos viajavam de carro para curtir o carnaval em Salvador, quando um olhou para o outro e disse: “Sabe meu rei  eu estou pagando todas as contas  é por quê eu quero  e você é meu amigo considerado ?! “Sim painho, mas não disse nada não, sou muito é agradecido por isso! “Pois é meu rei é que esqueci de lhe dizer que não pode ser totalmente de graça não!” “Vixe maria, e eu lá tenho como pagar isso painho?! “Acho que sim, tu lembra que eu disse que no carnaval eu queria experimentar muitas coisas? “Sim, me lembro, mas não estou é gostando do papo!” “Pois é tem coisas que do tempo que estou casado nunca experimentei!” “Oxii, e se depender de mim, num vai experimentar é nunca, pare o carro que eu vou descer”! “Nossa meu rei, eu só queria que tú me fizesse um acarajé com caldo de peixe no lugar do dendê! Minha nossa sinhora como tú é fino hein?! “Fino coisa nenhuma painho, ano passado eu fiz a mesma viagem e me pediram para fazer o mesmo prato, pode parar que ainda sinto o ardor do acarajé nas prega!”

Carnaval no “copo sujo”

Eu passei dias memoráveis na Praia internacional do copo sujo em Janaúba. Lá pude sentir o que sentiria que estive visitando  o Rio Ganges na India, na primeira vista se enxerga familias inteiras se equilibrando sobre camaras de ar de tratores, caminhões e até motocicletas do outro lado senhoras lavando roupas e desovando as impurezas de fraldas como que se misturam ao sambam e em outra parte banhistas mergulhando em menos de um metro de água para desviaram dos dejetos. Mas a animação era contagiante e o preço das coisas devia servir de exemplo para os mercenários de Montes Claros, cervejas mais baratas que na festa do Folclore e as comidas com valor de porções do nosso mercado central.  Parabéns aos organizadores.

Gatinha Facil

Também na praia do “copo sujo” meu amigo Ladeilton mecânico de tratores achou que havia tirado a sorte grande, numa das noites durante um show de axé, estava sozinho sentado na mesa e tomando latões a quatro reais, de vez em quando um cachaça para animar. Segundo ele sua  mulher é católica praticante e estava em um clube próximo a cidade, sentia-se liberado para caçar, mas até certa hora havia escolhido dez presas, sem capturar nenhuma. De repente sem saber de onde viera, uma loira alta de boca carnuda encostara  ao seu lado com um delicioso cheiro de perfume,  pediu um cigarro, com vergonha de oferecer um derby, chamou o garçom e ofereceu uma marca boa, acendeu, disse obrigado quase pedindo para ficar junto a ele, ele com  visão além do alcance jogara o laço. Ela sentou-se pediu campari e porções de fritas. As mesas em volta dirigiam olhares malignos, cochichavam, algumas mulheres riam com a mão na boca discretamente. Ladeilton apenas pensava “morram de inveja otários!” E entre um papo e outro ela mesma sugerira  uma saida dali para o seu apartamento, e assim foi feito. Os olhares ficaram ainda maiores, todas as mesas se viraram acompanhando sua saida até que as vistas se perderam. O restante é o previsivel, a moça era um travesti e como todos dizem a mesma coisa, ele desatinou a falácia, “quase que dera uma porrada, deixara sozinha na rua, dizendo que gostaria de respeito por ser casado”. Mas seu companheiro de quarto no hotel notara sua falta durante a noite e grande parte do dia.

E Mangueira? Todo ano é mesma coisa. Onde você estava quando a magueira entrou, se conseguir sair desta deverá responder o fazias quando ela saiu.

O ano começa agora

Dizem que o ano no Brasil só começa depois do carnaval. Mas o Padre disse na Igreja que partir da quarta-feira de cinzas inicia-se 40 dias de preparação para a Pascoa. Que ninguém comesse carne para lembrar o sofrimento de Jesus Cristo. Dona Maria do Carmo que graças a inflação nunca come carne,  disse que fica muito satisfeita com isto, pois é a época em que ela não se importa com  ovo frivolo dançando com um olho só por cima do prato em nome Deus.

Graça Foster e Nestor Serveró proibiram o uso das suas caricaturas no carnaval.

Riso da Hora

O careca, usando uma muleta, chega numa loja de fantasias e diz ao atendente: – Estou querendo ir a um baile de carnaval e preciso de uma fantasia. – Pois não! Tenho uma aqui de pirata que é lindíssima, inclusive vai disfarçar a sua muleta e a sua careca! – Legal! Quanto custa? – 380 Reais! – Caramba! Não tem uma mais baratinha? – O senhor pode ir fantasiado de monge. Esse hábito franciscano lhe cairá perfeitamente. – Quanto custa? – 120 Reais! – Caramba! Não tem uma mais baratinha? – Que tal essa fantasia de surfista? Um bermudão, uma camiseta, óculos escuros… – Quanto custa? – 40 Reais! – Caramba! Não tem uma mais baratinha? Aí o atendente se encheu, foi lá pra dentro e voltou com um pote na mão. – Toma, são três Reais! – O que é isso? – É calda de caramelo. Você despeja na cabeça, enfia a muleta no c*u e sai fantasiado de maçã do amor!

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).