Inicio » Colunistas » Adilson Cardoso » Coluna – Indícios de Crime

Coluna – Indícios de Crime

A tranquilidade de quem decide fugir do terror barulhento da cidade grande e refugiar-se na no silencio da natureza pode acabar-se numa simples ligação, ou salvar a vida em determinadas situações. – Alô este celular é do senhor Abimael? – Sim é dele, mas no momento ele não pode atender! – Mas é urgente, quem está falando é o Dinho, soldado da Policia Militar! A voz trêmula do homem foi ouvida do outro lado da linha. – É, é, pois não senhor, aqui é o Abimael! – Senhor Abimael, por favor, permaneça na linha que eu preciso confirmar alguns dados, ok? – Ok! Responde com a voz ainda mais trêmula, após alguns minutos de sondagem, vem à terrível noticia. – Senhor infelizmente aconteceu algo terrível, peço que o senhor se sente, pois vou procurar fazer os relatos em pormenores: passava-se das 16h50 minutos quando em ronda rotineira a viatura da policia militar de placa MST 3697 deparou-se com pessoas contratadas pelo senhor para fazer sua mudança em atitude normal que condiz com a índole de bons profissionais que fazem este tipo de serviço. É necessário informar que na viatura havia 04 ocupantes sendo o Cabo Dagama responsável pelo patrulhamento. Então senhor Abimael das Neves Policarpo e Silva, por volta das 17h22 retornamos passando em frente e concluímos que aquela operação já caminhava para o fim, previsível de paz e harmonia. Quando o soldado Teixeira pediu autorização para descer em frente à residência e solicitar por empréstimo o banheiro da vossa residência. Sendo deferido o seu pedido junto aquele comandante da viatura. Porém ao ancorar a viatura notamos que os homens que terminavam de guardar os pertences no caminhão baú sem letreiros identificativos, provavelmente a vosso pedido se sentiram incomodados com a nossa presença, mais ainda quando o soldado caminhou em direção a um deles que se mostrou claramente nervoso. Então ao sairmos do carro, fomos recebidos por um menor marcado na perna esquerda com uma tatuagem de palhaço, pensamos ser um matador de policia, pedimos que mostrasse os documentos ele se opôs dizendo ser neto do proprietário e de fato estava com um cartão de vossa senhoria com a agência e senha descritos em folha de papel branco. Ainda assim precisávamos saber se aproveitando que faziam os serviços não usaram a residência para atos ilícitos como pedofilia ou uso de drogas. E parece que mais uma vez a policia militar se intuira bem, antes que a conversa continuasse no campo dos interrogatórios um daqueles saltara o muro pelos fundos na tentativa de evadir-se. Mas como já havíamos feito um contato para as motos-patrulhas em cerco bloqueio o meliante fora detido e na resistência com uso de arma branca fora alvejado indo a óbito. Ao ouvir os estampidos da reação da policia militar, o vosso neto sacou de uma ponto quarenta e alvejou o cabo, felizmente pela agilidade do oficial fora apenas um raspão na pele, o que eu na distancia privilegiada da mira apontei e com precisão consegui tirar-lhe do intento com uma bala na cabeça, assim foram os outros três que tinham armas de grosso calibre apontando para a guarnição que na destreza que o Estado exige atirou primeiro e infelizmente contabiliza todos mortos. Peço que retorne o mais depressa possível para prestar alguns esclarecimentos e fazer a conferência de bens que se encontram no caminhão de mudanças. Agradecemos a valiosa atenção! Durante 54 minutos o telefone foi rastreado e no final da conversa a casa onde o senhor Abimael passava o feriado de carnaval com a família estava cercada e o bandido que os mantinha reféns enquanto os outros saqueavam suas contas e pretendiam fazer a remoção de todos os móveis, foi preso.

Por Adilson Cardoso

Adilson Cardoso
Adilson Cardoso

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).