Inicio » Minas Gerais » MG – Caminhoneiros protestam e interditam rodovias de Minas Gerais

MG – Caminhoneiros protestam e interditam rodovias de Minas Gerais

MG – Caminhoneiros protestam e interditam rodovias de Minas Gerais

MG - Caminhoneiros protestam e interditam rodovias de Minas Gerais
MG – Caminhoneiros protestam e interditam rodovias de Minas Gerais

A manifestação de caminhoneiros continua nesta terça-feira (24). São 10 os trechos bloqueados em cinco rodovias mineiras. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-381, os manifestantes interditaram a via em Igarapé, Oliveira, Perdões, Trevo de Itabira e Timóteo. Na BR-262, está impedida a passagem por Juatuba. Na BR-040, o protesto acontece em Nova Lima e Congonhas. Nesta tarde, um trecho da BR-251, na altura de Montes Claros, no Norte do Estado, também foi interditado.

O entrocamento da BR-262, com a BR-116, em Realeza, chegou a ficar fechado desde a noite dessa segunda-feira (23), mas foi liberado na tarde desta terça-feira, segundo a PRF. Outro trecho liberado nesta terça foi em Paraopeba, na BR-040.

Somente na BR-381, no trecho conhecido como Fernão Dias, os quatro pontos sob a responsabilidade da concessionária Fernão Dias, totalizam 38 quilômetros de congestionamentos até tarde desta terça-feira. Já na BR-040, segundo a empresa Via 040, são 16 quilômetros de retenção, nos três pontos da rodovia.

Os protestos começaram nesse domingo (22), devido ao valor elevado do diesel, ao baixo preço do frete e a longa jornada de trabalho imposta à categoria, segundo os caminhoneiros.

Em todos os trechos afetados pelo protesto, as carretas e os caminhões estão sendo impedidos de passar. Carros de passeio, motocicletas, ambulâncias e demais veículos circulam nas rodovias. Mesmo assim, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as intervenções causaram congestionamentos nestas regiões.

Reivindicação

Os caminhoneiros apresentam três reivindicações. A primeira é em relação ao valor do Diesel. “O combustível não pode comprometer mais do que 40% do nosso orçamento. E ele tem comprometido cerca de 70%”, disse o caminhoneiro Carlos Henrique Anselmo, um dos participantes do movimento.

A outra é o baixo do valor do frete. Segundo o caminhoneiro autônomo Renato Martins de Almeida, que também participa do protesto, pedágio e abastecimento ficaram mais caros, mas o frete permanece o mesmo. “Não estamos tendo lucro suficiente”, lamentou.

A terceira reivindicação se refere a Lei 12.619 de 2012, que estipula normas trabalhistas para caminhoneiros. Uma delas determina que eles circulem apenas oito horas por dia. “Não nos dão condições de ter que parar na estrada a cada 8h. Além disso a viagem vai ficar mais longa e não querem aumentar nosso salário pra isso”, afirmou Renato.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).