Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna – Fragmentos Diários; (Aumento e também invento)

Coluna – Fragmentos Diários; (Aumento e também invento)

Coluna – Fragmentos Diários; (Aumento e também invento)

Extra, Extra, depois de ontem mais uma hoje

 Depois da grande repercussão pela absolvição (to nem ai que rima) do Poderoso Thor, esta humilde e proletária Coluna vem mostrar que contra fatos não há argumentos. Juízes culparam o pobre ciclista pelo seu desgraçado destino, alegando que se ele não fosse morto pelo carro importado de altíssima velocidade, morreria de outra maneira com a mesma carga trágica. E assim corroborando com tudo que permeia a “ópera-bufa” orquestrada pela justiça Brasileira o juiz federal Flávio Roberto de Souza foi flagrado na manhã desta terça-feira, ao volante do Porsche Cayenne branco do empresário Eike Batista (pai do Poderoso Thor). O magistrado chegou com o veículo à sede da 3ª Vara Criminal Federal, no Centro do Rio, às 10h22m, e entrou por um portão lateral da sede da Justiça Federal, na Avenida Barão de Tefé. O Porsche foi um dos apreendidos pela Polícia Federal por ordem do próprio magistrado: ele determinou a apreensão de todos os bens do ex-bilionário no Brasil. O juiz se defendeu e alegou que não havia vagas no pátio da Justiça Federal para todos os carros apreendidos de Eike. Ele disse que levou os dois veículos mais caros (o Porsche e uma Hillux) para a garagem do próprio prédio. O repórter correspondente da Coluna Hesíodo José no Rio de Janeiro, o sempre atento, Claudio “boca de veia”, conseguiu fazer uma pergunta ao magistrado: “Meritíssimo perguntar não ofende, então eu queria saber se o senhor não considera sua atitude um pouco antiética? Já que o caso ainda repercute muito pela injustiça contra a vitima. “Você está me chamando de antiético seu filha da puta?! Eu sou juiz caralho! Eu mando em tudo! Repita a pergunta e eu lhe dou voz de prisão agora! Bem ele fez a pergunta, mas com medo de ser jogado nas jaulas dos estupradores de Bangu I, resolveu manter-se em silencio.

Um beijo para o preconceito

Enquanto Malafaias, Felicianos e outros enrustidos criticam a felicidade “agaylheia” Monique Evans e a DJ Cacá Werneck se beijaram em publico na quente madrugada do Carnaval de desfile das escolas campeãs do Rio de Janeiro. Monique Evans que é mãe de Barbara Evans, deixou que sua mãe traduzisse as palavras do seu coração, “minha filha nunca foi tão feliz como agora, ela até fala sozinha gesticula e sorri olhando para as paredes!” Ao ouvir a entrevista o  Psiquiatra Aydar Gameneide que cuida da saúde mental da ex-modelo ponderou sobre o assunto: “Entendo que a Monique esteja vivendo o ápice da sua liberdade sexual, mostrando para a sociedade como realmente quer viver a sua felicidade, mas é interessante frisar que falar sozinha, sorrir  para as paredes e gesticular como foi dito é sinal de descompensação  da esquizofrenia, doença que ela traz desde a adolescência,  talvez no embalo do carnaval tenha misturado os ansiolíticos com álcool, ai endoida mesmo!”

Televisão é Cultura

Vocês que estão desempregados e com auto-estima baixa por ouvirem indiretas do sogro da sogra, da mulher e até do entregador de gás, não percam de segunda a sexta partir das 14 horas no SBT, “Casos de Familia” um programa que vai mudar a realidade das  suas vidas. Você verá uma arena aonde um grupo de miseráveis a troco da audiência trash da indiscreta apresentadora, discutirão seus problemas mais íntimos e no final uma linda platéia ensaiada fazendo perguntas e nomeando-os  de sem-vergonhas. Então você aprenderá a dizer aos seus línguas algozes “Estou sem trabalho, mas ainda tenho dignidade!”

Homem anuncia que quer vender a alma ao diabo

O lavrador Laurindo Salviano da Piedade de Jesus, surpreendeu a todos da zona rural de Caruaru-PE, nesta segunda feira (23) quando no final da procissão da águas, disse que havia perdido toda a colheita plantada, que no auge dos seus 65 anos só implorara que Deus olhasse por ele e os outros fracos da região, que não aguentava mais aquela situação de pobreza e privação das coisas, e que de agora para frente não queria mais saber de Deus, sua alma estava a venda para o Capeta por cinco mil reais. Assustados muitos cristãos contritos correram fazendo o sinal da cruz por medo de um castigo imediato. O Banqueiro e agiota, donos da maior frota de Jumentos da região publicou na sua pagina no Facebook; “Eita cabra tronxo, vai negociar com o cão e pede uma merreca dessa!”

Frases barbaramente marcantes

“Eu até que leio um livro de vez em quando, mas o problema é que nunca entendo nada quando termina” (Irmã Andressa Urach)

Riso da Hora

Manoel foi a uma loja de sapatos, numa segunda-feira. Escolheu, escolheu e acabou se decidindo por um par de sapatos de cromo alemão. O vendedor lhe entregou os sapatos, mas foi logo advertindo-o: – Senhor, estes sapatos costumam apertar os pés nos primeiros cinco dias! – Não tem problema, eu só vou usá-los no domingo que vem!

Fica assim, amanhã tem mais…

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).