Inicio » Mais Seções » Saúde » Saúde – Sexo selvagem pode causar fratura no pênis; estudo cita posições perigosas

Saúde – Sexo selvagem pode causar fratura no pênis; estudo cita posições perigosas

Saúde – Sexo selvagem pode causar fratura no pênis; estudo cita posições perigosas

Posições sexuais "perigosas" Chamada de "torno", a posição em que a mulher está sobre o homem é a campeã em casos de fratura de pênis
Posições sexuais “perigosas”
Chamada de “torno”, a posição em que a mulher está sobre o homem é a campeã em casos de fratura de pênis

Meninos, tremei! O assunto agora é fratura peniana. Embora o órgão sexual masculino não tenha osso, o brinquedinho pode “quebrar”. Isso mesmo, se o pênis estiver ereto e for dobrado ou envergado, pode ocorrer a fratura dos corpos cavernosos – duas cavidades localizadas nas laterais do pênis que se enchem de sangue durante a ereção. Mas como isso acontece? Para entender esse tipo de incidente, urologistas da Unicamp e PUC Campinas, universidades em São Paulo, fizeram este ano um estudo que foi publicado no Advances in Urology, no qual a maior parte dos pacientes contou que a quebra ocorreu durante o “sexo selvagem”.

De acordo com a pesquisa, em 76,2% dos casos investigados a fratura peniana aconteceu durante a relação sexual. Em segundo lugar, ficou a masturbação (14,3%), enquanto 9,5% dos 44 entrevistados preferiram não especificar como quebraram o pênis. Dentro do universo de incidentes que aconteceram enquanto o homem fazia sexo (seja heterossexual ou homossexual), metade dos casos foi no momento em que a parceira estava por cima, na posição conhecida popularmente como torno.

Posições sexuais "perigosas" Já a Doggy style, ou de quadro, aparece em segundo lugar em "periculosidade" no sexo
Posições sexuais “perigosas”
Já a Doggy style, ou de quadro, aparece em segundo lugar em “periculosidade” no sexo

A segunda posição sexual mais “perigosa” é a que o parceiro está de quatro (28.6%). A terceira situação mais citada entre os entrevistados que quebraram o pênis é aquela na qual o próprio homem está por cima da parceira (21,4%). Para o urologista pernambucano Roberto Cohen, a situação não é rara, mas também não é muito comum. Segundo ele, o tamanho do órgão sexual não está entre as causas para a fratura.

“A fratura geralmente acontece quando o homem ou a mulher [dependendo da posição sexual] imprime muita força e rapidez na hora da relação. O ideal é que o ritmo seja um pouco mais cadenciado”, explicou o médico. Ainda de acordo com a pesquisa, os pacientes com fratura peniana disseram ter ouvido uma espécie de estalo quando quebraram o pênis. Junto com o barulho, eles relataram dor, inchaço, hematoma e até um sangramento na uretra. A reportagem entrou em contato com pessoas que passaram pela situação, porém as mesmas preferiram manter sigilo sobre a “experiêcia” sexual traumática.

Posições sexuais "perigosas" Embora seja a mais comum, a posição em que o homem fica por cima também foi citada no estudo. Ficou em terceiro lugar entre as mais perigosas
Posições sexuais “perigosas”
Embora seja a mais comum, a posição em que o homem fica por cima também foi citada no estudo. Ficou em terceiro lugar entre as mais perigosas

Embora a situação pareça constrangedora, o urologista Roberto Cohen alerta que o homem deve ir imediatamente ao hospital para tratar a fratura sob o risco de sofrer com uma disfunção erétil caso os cuidados necessários não sejam tomados. “Geralmente, esse tipo de lesão precisa ser corrigido com cirurgia. O homem passa cerca de 40 dias sem poder ter relações sexuais”, alertou o especialista que, em 35 anos de carreira, atendeu pelo menos dez casos de fratura peniana. Quando a lesão é leve, o tratamento também envolve compressas de gelo.

Uma curiosidade sobre a fratura peniana é que, em países como o Irã, há casos em que quebrar o órgão sexual masculino serve como uma forma de autoflagelação. Na literatura médica, ainda há relatos de que o incidente tenha acontecido quando o homem virou-se na cama, um golpe direto no pênis, ou apressada remoção ou colocação de roupa quando ‘o dito cujo’ está ereto. As últimas situações, no entanto, são causas raras para o problema.

Posições sexuais "perigosas" Após posições sexuais, a masturbação é o segundo jeito mais "comum" em que o homem pode quebrar o pênis
Posições sexuais “perigosas”
Após posições sexuais, a masturbação é o segundo jeito mais “comum” em que o homem pode quebrar o pênis

Um caso que veio a público foi o do lutador de MMA Ray Elbe que, durante relação sexual com a namorada, teve a lesão e precisou suspender as férias na Malásia para se submeter a uma cirurgia que lhe custou 6 mil dólares australianos (R$ 13,2 mil). O incidente aconteceu em 2012 quando ele jogou, acidentalmente, sua namorada para o alto durante o ato sexual. “A pior parte foi o fato de que todos que trabalham no hospital queriam ver meu pênis por curiosidade” disse ele, na época, em entrevista ao site de notícias australiano “Perth Now“.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Saiba como usar o cartão de crédito ZenCard

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.Saiba como usar …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).