Inicio » Mais Seções » Saúde » Saúde – Exame que detecta dengue em 20 min pode chegar ao SUS neste semestre

Saúde – Exame que detecta dengue em 20 min pode chegar ao SUS neste semestre

Saúde – Exame que detecta dengue em 20 min pode chegar ao SUS neste semestre

Saúde - Exame que detecta dengue em 20 min pode chegar ao SUS neste semestre
Saúde – Exame que detecta dengue em 20 min pode chegar ao SUS neste semestre

Deve ser disponibilizado no Sistema Único de Saúde (SUS) ainda no primeiro semestre de 2015 o Diagnóstico Rápido da Dengue. O kit, desenvolvido por pesquisadores da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), promete determinar o diagnóstico da doença em 20 minutos.

Atualmente, para detectar a doença, laboratórios utilizam o teste Elisa (do inglês Enzyme Linked ImmunonoSorbent Assay), que utiliza amostras de sangue e, por isso, demora no mínimo três dias para confirmar ou não a infecção pelo vírus.
Existem outros testes similiares no mercado. Porém, por serem importados, encarece a produção e dificulta a utilização em larga escala no Brasil. Por isso, as pesquisadoras Alzira Batista Cecílio (Funded) e Erna Kroon (UFMG) criaram o kit, que utiliza uma nova técnica conhecida como imunocromatografia.
O método consiste em uma pequena fita, que em contato com a amostra do paciente, se contaminado, reage à presença do vírus e muda de cor. “Com a essa nova técnica, o médico poderá tomar a decisão correta sobre o tratamento e ganhar tempo na ação contra a dengue”, acredita Cecílio.
O protótipo está em fase de testes, se validado, o Diagnóstico Rápido da Dengue deverá ser disponibilizado em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS). O teste será feito em lâminas descartáveis, capaz de fazer uma análise e sua comercialização será na forma de pacotes com 25 ou 100 testes.
Casos notificados
Em 2010, Minas chegou a contabilizar 261.945 notificações de suspeita de infecção do vírus. Neste período, a Funed realizou 22 mil análises de amostras. Em 2011, houve tanto queda no número de notificações da doença como no volume de análises realizadas pela instituição, tendo sido verificadas 5 mil amostras. “Estas amostras foram testadas em uma ou ambas as metodologias (MacELISA e ELISA), muitas vezes em duplicata”,
destaca a farmacêutica bioquímica Maira Alves Pereira, do Laboratório de Dengue e Febre Amarela da Funed.
A doença
Segundo informações do Ministério da Saúde, a dengue é um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Normalmente, os sintomas da doença se manifestam após três dias da picada do mosquito. Os indícios de infecção podem apontar duas formas de dengue: clássica e hemorrágica, e a segunda pode levar a morte no período de 24 horas.
Os sintomas da dengue clássica são caracterizados por febre alta com início súbito, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos – que piora com o movimento dos mesmos, perda do paladar e apetite, náuseas e vômitos, tonturas, extremo cansaço, moleza e dor no corpo, muitas dores nos ossos e articulações. Além de manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores.
A dengue hemorrágica apresenta os mesmos sintomas que a clássica, no entanto, após a febre, começam a se manifestar os sinais mais graves, distinguidos pelas dores abdominais fortes e contínuas, vômitos persistentes, pele pálida, fria e úmida, sangramento pelo nariz, boca e gengivas, manchas vermelhas na pele, sonolência, agitação e confusão mental, sede excessiva e boca seca, pulso rápido e fraco, dificuldade respiratória e perda de consciência.
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).