Inicio » Mais Seções » Entretenimento » ‘Império’ – Troca de noiva no altar? Veja 10 bizarrices de ‘Império’

‘Império’ – Troca de noiva no altar? Veja 10 bizarrices de ‘Império’

Teve protagonista que morreu e voltou, plástica milagrosa e até uma troca de noivas muito bem aceita pelo noivo e pelos convidados.

Cristina levou o noivo no final das contas; Clara ficou a ver navios Foto: TV Globo / Divulgação
Cristina levou o noivo no final das contas; Clara ficou a ver navios
Foto: TV Globo / Divulgação

A novela global Império chega nesta sexta-feira (13) ao seu último capítulo acumulando questionamentos, bizarrices e muitas polêmicas. Foram estes elementos, inclusive, que mantiveram a trama na boca do povo nos últimos meses.

O autor, Aguinaldo Silva, tocou em temas importantes como a esquizofrenia e a homossexualidade, este último com reviravoltas surpreendentes.

Muita gente reclamou de uma possível ‘cura gay’ de dois dos personagens: Claudio Bolgari (José Mayer), que começou a trama mergulhado um caso extraconjungal com outro homem; e Xana (Aílton Graça), que ao longo dos capítulos mostrou um apreço diferente por sua companheira inseparável Naná (Viviane Araújo).

O fato é que o desfecho dos personagens acabou, por meio de cenas emocionantes, escapando dos rótulos.

Mas o que mais chamou a atenção foram algumas sacadas mirabolantes que Aguinaldo utilizou ao longo da novela, diante da resposta do público e de alguns contratempos. Confira os principais.

Clínica Cora de rejuvenescimento
Muita gente ficou perplexa com a decisão radical do autor de trazer Marjorie Estiano, que viveu Cora na primeira fase da novela, de volta à trama.

Drica Moraes, que interpretava a vilã mais velha, teve um problema de saúde e precisou abandonar as gravações.

A justificativa para o bizarro rejuvenescimento foi uma plástica: simples assim.

A rápida ascensão de Vicente
Vicente (Rafael Cardoso) é um personagem cheio de carisma, que começou a novela com o sonho de ter seu próprio restaurante. Depois de arrumar um emprego no balado restaurante do homofóbico Enrico (Joaquim Lopes), sua sorte começou a mudar.

Só que ela mudou mesmo, e de forma radical. Depois de se desentender com o pai, o chef desiste de se casar e some da trama por um período.

Foi o suficiente para Vicente assumir o posto de chef principal e dono do restaurante, com direito a ter o seu próprio nome na porta.

Como se não bastasse, o danadinho ainda herdou a noiva abandonada, Maria Clara (Andréia Horta). Esse ganhou na loteria, hein?

A briga fofa de Maria Clara com Cristina
Nos capítulos finais da novela, Maria Clara e Cristina (Leandra Leal) protagonizam uma briga com direito a muito tapa na cara.

Mas a cena já nasce bizarra: não dá para entender muito bem por que exatamente Clara aceita ajudar a irmã, que roubou seu bofe, a se arrumar para subir no altar.

Depois de comentário ácido qualquer, elas começam a se estapear, mas poucos minutos depois, surpreendentemente, se entendem, voltam a se amar e Clara acha por bem que deve devolver Vicente para Cristina.

O momento ‘paz e amor’ acabou resultando em uma das brigas mais estranhas da teledramaturgia recente.

A troca da noiva
Cristina aceitou de bom grado Vicente de volta, afinal, ele era o seu namoradinho de infância. E não é que a sortuda coube no vestido da irmã? E ficou linda, por sinal.

Ao chegar à igreja, o único que parece ter notado a troca de noivas foi José Alfredo (Alexandre Nero), que ficou meio desnorteado em ver a filha número dois, e não a um, a surgir no vestido branco.

Os convidados, no entanto, tiveram apenas alguns segundos de interrogação, mas logo começaram a sorrir, como se a pobre Clara não tivesse convidado nenhum amigo pessoal e a igreja estivesse repleta de convidados da Cristina.

O noivo, então, abriu um sorrisão e esqueceu na mesma hora de Clara.

Bruna, a criança formada em Direito
Filha de Danielle (Maria Ribeiro) e José Pedro (Caio Blat), Bruna (Kiria Malheiros) virou praticamente a espiã oficial da novela e tem diálogos surreais para uma menina da idade dela.

Mal-criada, ela vive enfrentando a mãe. “Você vai me bater?”, disse ela, durante uma discussão no jantar. “Eu posso te denunciar no Juizado de Menores! Olha o que fala e como fala comigo. Eu posso te processar por maus tratos no Conselho Tutelar”, completou.

Quando Danielle a colocou de castigo, ela não deixou por menos. “Vai me deixar com fome, é? Alimentar a criança faz parte do seu dever de mãe, e se descumprir, dá cadeia.” Espertinha, a garota.

Maurílio fantasiado de morte em pleno Carnaval brasileiro
Em uma das mil ameaças de morte que o Zé Alfredo sofreu, com certeza a que aconteceu durante o Carnaval foi a mais engraçada.

Maurílio surgiu no meio da Sapucaí vestido de ‘morte’ e se juntou ao resto do elenco para tentar atirar no Comendador.

Mas jura mesmo que o cara vai com uma fantasia macabra, toda preta, no meio de um monte de pluma e paetê multicolorido e ninguém nota? Sério, dá uma segurada, Aguinaldão.

O Comendador morto-vivo
Mortes ‘de mentirinha’ são recursos bastante utilizados por autores de novela, trazendo certa sensação de alívio aos telespectadores que torcem pelo final feliz.

Mas a morte do Comendador passou dos limites: ele foi até enterrado vivo, e, depois de ‘morto’, ficava perambulando por Santa Tereza dando mole, como se não fosse ser descoberto, mesmo sendo uma figura tão conhecida na região.

As especulações sobre o último capítulo indicam que ele ainda pode passar por um segundo ‘morre-não-morre’. Aguardemos.

Curandeiro highlander
Tudo bem, a gente entende que tem uma certa carga de magia em torno de um personagem que se vende como ‘curandeiro’. Mas Espinoza (Simon Petracchi) se mostrou um verdadeiro ‘highlander’ ao surgir na segunda fase da novela exatamente igual à primeira fase.

Vale lembrar que se passaram 30 anos entre uma etapa e outra da novela, e, enquanto José Alfredo e os demais personagens foram caracterizados com mais idade, ou mesmo foram substituídos por atores mais velhos, o tal mestre não envelheceu nem um fio de cabelo. Deve ter dado uma passadinha na clínica da Cora.

As falcatruas do dono da Império
Zé Alfredo é um verdadeiro sabonete quando o assunto é fugir da lei. A ligação com o contrabando e o assassinato de um homem no início da novela não ficaram muito bem explicados.

Tudo bem que a novela se passa no Brasil, onde a corrupção é quase vista como algo ‘normal’. Mas seria de bom tom uma punição mais severa como bom exemplo, não?

Salvador, o quase-maluco 
Não vamos entrar no mérito de Salvador ser interpretado por…Paulinho Vilhena. Mas também teve o fato de ele fugir da prisão (preso por assassinato, no início da trama) e, agora, ter virado celebridade. Difícil de engolir.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).