Inicio » Colunistas » Alberto Sena » Coluna – Linotipo Histórica

Coluna – Linotipo Histórica

“Lugar da linotipo já está reservado no museu”, diz Marina

A pró-reitora de Extensão da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Marina Ribeiro Queiroz falou-me, com exclusividade, que a linotipo histórica manuseada pelos linotipistas Andrezzo e Milton, além de outros, só não está ainda no Museu Regional de Montes Claros porque passa por um processo de limpeza por parte do também linotipista Anselmo.

O “lugarzinho dela já está lá, reservado”, disse Marina Queiroz, no intervalo da reunião realizada quinta-feira, 12, na Câmara Municipal de Grão Mogol para discutir com o prefeito Jéferson Figueiredo e representantes de prefeituras do Circuito Irapé o formato do Festival de Inverno de Grão Mogol.

QUEM COMPROU

A pró-reitora disse que tudo já está acertado com Felicidade Tupinambá, presidente da Casa da Imprensa de Montes Claros, com está em contato permanente. Foi a Casa da Imprensa, por intermédio de Felicidade, que comprou a linotipo histórica livrando-a de ser vendida ao ferro velho, ainda esteja em condições de funcionamento.

Depois de renovada pelas mãos de Anselmo a linotipo será transportada definitivamente para a sua nova morada, o Museu Regional, onde ficará como testemunha muda de uma fase da imprensa do Norte de Minas que formou (e ainda forma) valores para os veículos de comunicação do território nacional.

DESTAQUE

É importante destacar neste processo de salvamente de uma linotipo histórica o papel fundamental da presidente da Casa da Imprensa, Felicidade Tupinambá. Não fosse a agilidade e a sensibilidade dela, sabendo que se tratava de uma relíquia do jornalismo montesclarino, a essa altura o destino da linotipo poderia ser o pior. Como ela desapareceria os vestígios de um fértil tempo que um dia a história do jornalismo local irá contar.

Mas nós jornalistas precisamos compreender, Felicidade não fala, mas precisa de apoio para seguir em frente. Nada a ver com o caso da linotipo histórica, já resolvido, como disse Marina Queiroz. Mas no dia a dia, porque conduzir uma Casa da Imprensa de Montes Claros não é tarefa que possa ser desempenhada com facilidade. O apoio deve ser demonstrado com atitudes.

PESO PESADO

E no caso particular da linotipo, só o processo de limpar e lubrificar a máquina de modo que possa funcionar como nos velhos tempos, isso somado à como retirá-la de onde está até à sede do Museu Regional, mais todas as ações tomadas para comprar e negociar um lugar definitivo para a dita cuja, é uma tarefa hercúlea. Talvez mais pesada do que o peso da própria linotipo.

Como jornalista, na mochila estão vários exemplos de convivência diária no meio, e então posso dizer: a classe sempre precisou de união em todos os lugares. A gente sabe das dificuldades globais e individuais. Sabe da necessidade de trabalhar em várias frentes para somar um ganho digno. Sabe do estrangulamento do mercado, cada dia mais estrangulado pela crise etc.

Mas se os medos e os receios individuais vencerem como estão vencendo, e cada um de nós jornalistas continuar ocupado em trabalhar unicamente em defesa própria ou olhando para o próprio umbigo, sem pensar na classe como um todo, aí, irremediavelmente, a vaca irá para o brejo.

Por Alberto Sena

Alberto Sena
Alberto Sena

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).