Inicio » Economia » Fiscalização no Agronegócio em Minas Gerais

Fiscalização no Agronegócio em Minas Gerais


Reviewed by:
Rating:
5
On 19 de março de 2015
Last modified:19 de março de 2015

Summary:

Fiscalização no Agronegócio em Minas Gerais

A SMEA – Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos realizou hoje, 19 de março de 2015, um evento que deu o pontapé inicial nas mudanças no processo de fiscalização no agronegócio em Minas Gerais. A Rodada AgroRede, evento mensal da SMEA que discute assuntos relevantes para o setor em Minas Gerais, teve como tema A Fiscalização no Agronegócio e contou com representantes importantes do CREA-MG como, Marcos Vinícius Gervásio – Diretor de Fiscalização, Elder Gomes Reis – Superintendente de Fiscalização, Guilherme Rodrigues – Gerente de Fiscalização e Emílio Mouchrek – Presidente da SMEA e Supervisor de Fiscalização do Agronegócio.

evento realizado hoje na sede do CREA-MG, pela SMEA - Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos, com o objetivo de discutir as novas diretrizes para a fiscalização no agronegócio em Minas Gerais
evento realizado hoje na sede do CREA-MG, pela SMEA – Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos, com o objetivo de discutir as novas diretrizes para a fiscalização no agronegócio em Minas Gerais

O ano de 2015 se inicia com mudanças no processo de fiscalização no agronegócio, Marcos Vinícius Diretor de Fiscalização do CREA-MG apresentou o projeto de fiscalização específica para o agronegócio em Minas Gerais. Foi criada dentro do CREA-MG uma estrutura  para esse projeto, com pessoas especializadas no assunto, visando uma fiscalização mais efetiva no setor. Segundo Marcos, a fiscalização realizada pelo CREA-MG tem caráter educativo e orientativo e será iniciado nas cooperativas e sindicatos dos produtores rurais.  O objetivo do CREA-MG é mostrar para a sociedade e para os produtores rurais, a importância do Engenheiro Agrônomo como responsável técnico e os benefícios que o trabalho desse profissional trará não só para a propriedade, mas para o alimento que chega à mesa do consumidor.

Segundo Elder Gomes – Superintendente de Fiscalização, esse trabalho desenvolvido especificamente para o agronegócio é um projeto piloto, que futuramente será apresentado ao sistema CONFEA/CREA’s – Conselho Federal de Engenharia e Agronomia e posteriormente estendido para outros segmentos da engenharia.

Os desafios da fiscalização no agronegócio foram lembrados por Emílio Mouchrek – Presidente da SMEA e Supervisor de Fiscalização do Agronegócio. Além da resistência dos produtores rurais em receberem o fiscal em suas propriedades, a fiscalização na agronomia é muito específica e necessita de treinamento especial para os fiscais. Para Emílio, a iniciativa de criar uma frente específica para a fiscalização no agronegócio é um gesto ousado e de coragem do CREA-MG.

O evento realizado pela SMEA deixou grandes expectativas de mudanças e de uma nova postura da fiscalização no agronegócio em Minas Gerais, com atuação preventiva e educativa, refletindo em melhoria da qualidade dos alimentos consumidos pela população.

SMEA – Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos

(31)3337-8139

secretariasmea@gmail.com

www.smea.org.br

Av. Álvares Cabral, 1600 – Lourdes

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).