Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Mercado Central de Montes Claros atrai mais de 10 mil visitantes por semana‏

Montes Claros – Mercado Central de Montes Claros atrai mais de 10 mil visitantes por semana‏

Montes Claros – Mercado Central de Montes Claros atrai mais de 10 mil visitantes por semana‏

Montes Claros - Mercado Central de Montes Claros atrai mais de 10 mil visitantes por semana‏
Montes Claros – Mercado Central de Montes Claros atrai mais de 10 mil visitantes por semana‏

Além do grande número de feirantes e consumidores que frequentam diariamente as dependências do Mercado Central Christo Raeff, o local ainda recebe um grande número de turistas que vem a Montes Claros para visitar familiares ou a negócios. Segundo estimativas da Secretaria Adjunta de Agropecuária e Abastecimento, estima-se que entre 40 e 50 mil pessoas visitem o mercado por mês.

As diversas lojas, boxes e bancas – são cerca de 380 – trazem para o consumidor da cidade as especiarias tão apreciadas pela população como o pequi, o feijão catador e as ervas medicinais como o quebra-pedra (que tem sua eficiência comprovada não só pela sabedoria popular, mas também pelos médicos) direto do campo.

De acordo o gerente do mercado, André Corsino, este ano, será executada uma série de obras que tornarão o local mais seguro e confortável para os trabalhadores e visitantes como a reforma do telhado, a instalação de ventiladores de parede e de exaustores, além de mudanças no projeto elétrico e de iluminação do estabelecimento.

O Mercado Christo Raeff também conta com órgãos da Prefeitura de Montes Claros como o Centro de Apoio ao Produtor Rural, que realiza um trabalho de intermediação daqueles trabalhadores rurais que desejam utilizar as linhas de crédito do Banco do Nordeste para aquisição de animais, projetos de irrigação, reforma de equipamentos, entre outros benefícios para suas propriedades.

Uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social destinada ao atendimento da população das mais de 200 comunidades rurais espalhadas pelo município, o CRAS Rural, também se faz presente no Mercado Central. Segundo a coordenadora Vaena Martins, a equipe é composta por técnicos, psicólogos e assistentes sociais e atende encaminhamentos do Ministério Público e do Conselho Tutelar, além de demanda espontânea. Em janeiro, por exemplo, foram mais de 344 atendimentos efetuados pelo órgão que tem como objetivo o fortalecimento dos vínculos comunitários e familiares.

Montes Claros - Mercado Central de Montes Claros atrai mais de 10 mil visitantes por semana‏
Montes Claros – Mercado Central de Montes Claros atrai mais de 10 mil visitantes por semana‏

Local é ponto de convergência entre cidade e zona rural

Nos últimos anos, Montes Claros tem se destacado por muitos fatores como geração de emprego e a característica de polo nas áreas de educação e saúde, por exemplo. Mas uma peculiaridade chama a atenção e remonta à história da cidade norte mineira: é a ligação com as comunidades rurais vizinhas.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Um dos pontos em que podemos encontrar com frequência essa convergência de cultura e tradição é o Mercado Municipal Christo Raeff. Com uma enorme variedade de frutas, legumes, carnes e até artesanato; o mercado montesclarense recebe diariamente um grande fluxo de pessoas.

Aparecida Alves Pereira, de 37 anos, trabalha no estabelecimento há seis anos vendendo beijus artesanais. Também conhecidos como tapioca, os beijus são produzidos pela sua família na comunidade de Lagoinha e representam a única fonte de renda da família. “O pessoal procura muito. Mas, geralmente, o beiju de sabor natural é mais procurado do que o de milho”, revela a preferência dos consumidores.

Com quarenta anos de profissão, Augustinho Alves, 55, começou a trabalhar na venda de aves com apenas 15 anos. Segundo ele, são comercializados diversos tipos de aves como galinhas, patos e outros. “Eu compro os animais na mão de outros produtores da região para revendê-los. Sempre fiz isso. A gente tem que fazer o que gosta para sobreviver”, observa sobre a profissão que escolheu.

Quem também utiliza produtos fabricados por produtores rurais é o Geraldo César, 49. Há vinte e três anos César sustenta a família com o trabalho no Mercado Municipal. “Aqui somos muito unidos, se faltar um queijo na banca de alguém, o outro repõe”, afirma sobre o clima de cordialidade que reina entre os feirantes. De acordo com o comerciante, há muita procura e, por isso, faz questão de oferecer uma grande variedade de produtos, entre eles o queijo e a rapadura.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).