Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Ministério Público e Servas firmam parceria para ações na área de abrangência da Sedinor

Norte de Minas – Ministério Público e Servas firmam parceria para ações na área de abrangência da Sedinor

Norte de Minas – Ministério Público e Servas firmam parceria para ações na  área de abrangência da Sedinor

Norte de Minas - Ministério Público e Servas firmam parceria para ações na  área de abrangência da Sedinor
Norte de Minas – Ministério Público e Servas firmam parceria para ações na área de abrangência da Sedinor

Foi celebrada na manhã desta sexta-feira (27/3) parceria entre o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e o Ministério Público de Minas Gerais, para o desenvolvimento de projetos e ações nas regiões mais carentes do Estado, a começar pelo Norte de Minas. Este é o primeiro convênio já estabelecido entre os órgãos e que vai beneficiar, diretamente, os municípios da área de abrangência da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor).

O Termo de Cooperação Técnica prevê, neste primeiro momento, ações de apoio ao programa do Governo Federal, Água para todos, executado pelo Sistema Sedinor/Idene nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais. O objetivo é garantir suporte e toda a infraestrutura necessária para a instalação das cisternas de placas e de polietileno em casas que não atendem às exigências técnicas, devido, principalmente, às condições dos telhados. A fase 1 do projeto vai beneficiar 100 famílias, com a adequação dos telhados ou, nas casas que não comportam as calhas, com a construção de uma cobertura externa e específica para captação das águas das chuvas.

“Trata-se de uma região muito especial para o Governo de Minas Gerais, e é justamente pelo Norte de Minas que começaremos a agir”, enfatizou a presidente do Servas, primeira-dama Carolina Oliveira. Ela agradeceu o empenho da Sedinor na identificação das famílias ainda não atendidas.

A vice-presidente do Servas, Betânia Lemos, informou que, além da adequação dos telhados e instalação das cisternas, o projeto prevê a instalação de fossas sépticas e a construção de módulos sanitários. O convênio vai oferecer, ainda, toda uma orientação aos agricultores familiares quanto ao melhor uso da água.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

O procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Carlos André Mariani Bittencourt, afirmou que, neste novo governo, o Ministério Público pretende se desvincular da imagem de um órgão tido apenas como repressor e aproximar-se da sociedade como um “Ministério Público provedor”, com ações de cidadania.

A secretária-adjunta da Sedinor, Juliana Veríssimo, lembrou que um dos objetivos da Secretaria é buscar esta interação entre os órgãos para que haja agilidade na solução dos problemas e a soma de esforços nas ações necessárias ao desenvolvimento da região.

O secretário Paulo Guedes vê com grande expectativa esse novo passo. “É o começo de construção de uma Minas Gerais para todos, vamos continuar buscando parcerias para trabalharmos, juntos, pela redução das diferenças sociais no nosso Estado”, afirmou.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).