Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Bairro São Jose em Montes Claros ganha um forte aliado contra a dengue

Montes Claros – Bairro São Jose em Montes Claros ganha um forte aliado contra a dengue

Começou como EcoMovel na cidade de Engenheiro Navarro, depois virou Pequi-Movel em Montes Claros, chegando em Brasília de Minas ele foi transformado em Pão de Queijo Móvel, em Fortaleza era RapaduraMóvel, estes são alguns dos nomes do João o Carro Cidadão, uma velha belina 1975 que o padre Bessa desenvolve projetos na luta contra a dengue e no respeito ao Meio Ambiente. “Estive um ano fora de Minas e agora estou de volta e quero somar forças com a comunidade na luta contra esse mosquito e no cuidado com o Meio Ambiente” explica o sacerdote que voltou a morar em Montes Claros agora como um dos  vigários da Catedral.

PÃO DE QUEIJO CONTRA A DENGUE‏
PÃO DE QUEIJO CONTRA A DENGUE‏

A receita é simples: as pessoas separam os reciclados e tudo que junta agua no fundo do quintal e troca com o padre por pães de queijo no carro gratuitamente. O som do velho carro com um pão de queijo gigante anuncia: “O pão de queijo móvel está passando na sua rua, venha e traga seu reciclado e casa do mosquito da dengue e troque por pão de queijo aqui no carro de graça”. Aos poucos vão saindo das residências crianças, idosos, jovens para fazer a troca, em uma volta no quarteirão o carro já está super lotado de material.

PÃO DE QUEIJO CONTRA A DENGUE‏
PÃO DE QUEIJO CONTRA A DENGUE‏

Para o médico Paulo Henrique Tolentino Moura, que mora no bairro São José, é de grande importância para saúde pública iniciativas como esta, “A dengue é um problema de saúde publica, que tem sua incidência aumentada com o período das chuvas. O seu enfrentamento é difícil e precisa da colaboração de todos. Esta iniciativa é de grande importância para criar uma consciência na população” ressaltou o médico.

Todo o material que é arrecado pelo carro é vendido e o dinheiro destinado a Fundação Sara e a Fazenda da Solidariedade. “Você ajuda sua família no cuidado com o lixo, respeita o meio ambiente e ainda colabora com duas grandes instituições que fazem grande bem a sociedade” destacou padre Bessa.

O número de dengue na nossa cidade deverá aumentar agora com a as chuvas,a causa desse aumento é a falta de cuidado das pessoas. São atitudes simples que fazem a diferença não deixando nada que acumule agua no fundo do quintal. “Já comecei a juntar o material aqui em casa e não vejo a hora de provar desse  pão de queijo” comentou estudante de Direito, Maria Luiza, que também mora no bairro São Jose.

PÃO DE QUEIJO CONTRA A DENGUE‏
PÃO DE QUEIJO CONTRA A DENGUE‏

O Pão de queijo móvel só circulará no bairro São Jose, que faz parte da paroquia onde o padre Bessa atende, “gostaria de ir em outros bairros, mas o carro é velho e as vezes so funciona no empurrão, mas com ajuda da imprensa as pessoas tomam conhecimento do trabalho e passam a cuidar mais do seu quintal e da sua rua” acredita ele.

Outra novidade é o Deng-Zapp (38 9890 0030). Trata-se de  número do whatsApp que o padre recebe mensagens de denúncias de foco do mosquito da dengue ou locais no bairro onde a pessoa separou material. Quando é possível o padre vai pessoalmente, mas a maioria das vezes ele repassa as mensagens para o Disque-Dengue da Prefeitura de Montes Claros (0800 2833300).

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).