Inicio » Minas Gerais » MG – Boatos de roubo de coletes e bolsas de agentes de zoonose se espalham por Minas Gerais

MG – Boatos de roubo de coletes e bolsas de agentes de zoonose se espalham por Minas Gerais

MG – Boatos de roubo de coletes e bolsas de agentes de zoonose se espalham por Minas Gerais

MG - Boatos de roubo de coletes e bolsas de agentes de zoonose se espalham por Minas Gerais
MG – Boatos de roubo de coletes e bolsas de agentes de zoonose se espalham por Minas Gerais

Após o roubo de coletes, crachás e bolsas de duas agentes de endemias em Sete Lagoas, na região central do Estado, na última quinta-feira, a notícia se espalhou em forma de boatos por diversas cidades de Minas Gerais. A informação tem sido replicada pelas redes sociais e pelo WhatsApp como se tivesse ocorrido em outros municípios e tem dificultado o trabalho de servidores no combate à dengue pelo Estado.

É o que ocorreu em Formiga, no Centro-Oeste do Estado. A prefeitura da cidade chegou a emitir um comunicado, informado que não registros de furtos na cidade. “Após circular o boato, a coordenação do setor responsável pelo combate à dengue em Formiga reuniu todos os agentes e conferiu todos os uniformes e equipamentos. Nada estava faltando. A Prefeitura de Formiga volta a pedir a colaboração da população, para que continue apoiando o combate à dengue. Trata-se de uma luta na qual toda a comunidade deve estar empenhada.”, informou em nota.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.
O mesmo ocorreu em Montes Claros, no Norte de Minas. Nesta quarta-feira (1º), a prefeitura também emitiu um alerta que as informações não são verdadeiras. “Vem circulando, em redes sociais, o boato de que foram roubados alguns uniformes de agentes de controle de endemias, responsáveis pelo combate à dengue na cidade. Diante disso, a Prefeitura de Montes Claros informa que não existe nenhuma registro de furto destes materiais no município”, informou.
Também há relatos de problema semalhante em Oliveira, Bambuí, Itaúna e Divinópolis.
As prefeituras pedem que a população se mantenha a calma e não impeça os agentes de entrar nas casas para fazer o trabalho de prevenção contra a dengue, que é fundamental para manter a doença sob controle na cidade.
Caso haja alguma dúvida em relação à identidade do agente municipal, o morador visitado deve conferir o crachá do mesmo ou ligar para o Disque-Dengue da própria cidade e confirmar a identidade do servidor.
Verdadeiro Roubo
O verdadeiro caso de roubo ocorreu em Sete Lagoas. Dois homens são procurados por terem roubado coletes, crachás e bolsas de agentes de endemias na cidade. A Polícia Civil investiga o caso.
Segundo a Polícia Militar, na rua Noé Correa da Silva, no bairro Bouganville II, duas mulheres, de 27 e 34 anos, funcionárias da prefeitura que faziam o trabalho de combate à dengue, foram abordadas por dois homens em uma motocicleta. Rendidas pelo garupa que estava armado, a dupla levou as bolsas, crachás e coletes do combate a dengue. Objetos pessoas também foram levados. Em seguida, os bandidos fugiram.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).