Inicio » Minas Gerais » MG – EMATER fortaleze feiras livres em Minas Gerais

MG – EMATER fortaleze feiras livres em Minas Gerais

MG – EMATER fortaleze feiras livres em Minas Gerais

Mais de 100 feiras no Estado contam com apoio da empresa.

MG - EMATER fortaleze feiras livres em Minas Gerais
MG – EMATER fortaleze feiras livres em Minas Gerais

Modalidade de mercado varejista, com periodicidade semanal,  que geralmente ocorre em espaços abertos, destinados à venda de produtos agropecuários, as feiras livres têm merecido especial dedicação  e incentivo da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), em todo o estado.

Em parceria com municípios, Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e outras instituições públicas e privadas, a empresa mineira vem desenvolvendo ações com o objetivo de fortalecer e qualificar a inserção dos agricultores familiares neste canal de comercialização.

Um exemplo é a distribuição de kits do Programa Minas Sem Fome, que já ajudou a organizar e padronizar 104 feiras do tipo no estado, em 101 municípios, beneficiando 2.800 agricultores familiares com 1.100 barracas. Além das barracas, os kits são compostos por jalecos e balanças digitais.

“Tradicionalmente, a Emater-MG tem participação efetiva na organização e implantação dessas feiras no Estado”, informa o gestor do projeto de feira livre do Minas Sem Fome, o coordenador técnico estadual, Ademar Moreira Pires.

Segundo o coordenador, a agricultura familiar tem uma produção diversificada, porém ainda pouco integrada às cadeias produtivas, “a feira livre é uma iniciativa que valoriza a identidade regional, gera trabalho, ocupação e renda e receitas que dinamizam a economia dos pequenos municípios”.

Além das feiras no interior, a Emater-MG também acompanha agricultores que expõem seus produtos na Feira da Agricultura Familiar e Urbana da Cidade Administrativa, sede do Governo de Minas, em Belo Horizonte. A feira, que acontece às sextas-feiras no prédio Gerais, conta com dez barracas. Os pequenos produtores são de Belo Horizonte, Sabará, Ibirité, Contagem e Sete Lagoas. 

Secretaria de Agricultura

Um trabalho semelhante com os feirantes é desenvolvido pela  Secretaria de Agricultura de Minas Gerais com o Projeto de Apoio às Feiras Livres, desde 2012, quando foi firmado convênios com três municípios. Com a mesma finalidade do projeto da Emater-MG, sua vinculada, e com a qual mantém parceria, a Secretaria distribui kits contendo barracas, jalecos e caixas plásticas.

A prioridade é apoiar feiras já existentes em municípios com tradição de feiras, como os da região do Vale do Jequitinhonha. Até o momento, nove municípios de variadas regiões do estado foram contemplados com kits do projeto da Secretaria. Outros 52 aguardam pelo recebimento do material, o que deverá acontecer até o final deste semestre, de acordo previsão do órgão.  

Feira e turismo

No município de Tapira, agricultores familiares mantêm uma feira livre que é um sucesso.   Fundada há quatro anos, a partir de uma iniciativa do escritório local da Emater-MG, em parceria com Secretaria Municipal de Agricultura, a feira beneficia diretamente 13 produtores que faturam em média, cada um, R$ 600 por semana. “É uma renda que ajuda a custear despesas da propriedade. Também diversifica as atividades do produtor, que antes só investia no leite”, argumenta o técnico da Emater-MG, Márcio Rodrigues de Souza.

De acordo com Rodrigues, além atrair os moradores que compram os produtos cultivados com caldas alternativas e pouquíssimos defensivos agrícolas, a feira tapirense tem atraído também muitos turistas que passam pela cidade, em busca das cachoeiras locais. De olho neste potencial, ele revela os próximos planos para a feirinha que vende desde ovos, frangos caipiras, queijos, doces, frutas e verduras. “Fazemos parte do Circuito da Canastra e isso atrai mais visitantes. Pretendemos criar shows e colocar brinquedos para as crianças que visitam a feira”.

Os agricultores feirantes de Tapira também aguardam a liberação dos kits da Seapa para organizar e padronizar as barracas. Atualmente, a feira acontece aos domingos, das 8h às 12h,  no pátio do Centro Administrativo do município, na antiga rodoviária, mas deverá ser transferida para o centro da cidade, considerado ponto comercial mais estratégico, conforme o extensionista da Emater-MG.

Também utilizada como ponto gourmet, com destaque para os pastéis bastante consumidos pelos moradores, a feira de Tapira é um espaço de encontro, após a missa e de confraternização dos frequentadores. Tudo isso confirma a premissa de ser a feira livre uma experiência socioeconômica que valoriza a identidade cultural de um determinado lugar.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).