Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Governo de Minas assina ordem de serviço do Programa Água Doce

Norte de Minas – Governo de Minas assina ordem de serviço do Programa Água Doce

Norte de Minas – Governo de Minas assina ordem de serviço do Programa Água Doce

Os diagnósticos que vão identificar as localidades beneficiadas já começam no próximo mês.

Norte de Minas - Governo de Minas assina ordem de serviço do Programa Água Doce
Norte de Minas – Governo de Minas assina ordem de serviço do Programa Água Doce

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana (Sedru) assinou a Ordem de Serviço para execução dos diagnósticos do Programa Água Doce (PAD), que vão identificar as 69 localidades do semiárido mineiro que serão contempladas pelo Programa e ofertar água de boa qualidade para cerca de 27 mil pessoas.

A assinatura foi durante a abertura da Oficina de Capacitação, realizada nesta manhã, no auditório da Associação de Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams), em Montes Claros, que reuniu prefeitos, secretários e técnicos dos 85 municípios do semiárido. Com isso, as empresas licitadas para realizar os diagnósticos já podem iniciar as pesquisas de campo e testes que vão apontar, dentre as 279 localidades que serão avaliadas, aquelas 69 que serão atendidas pelo PAD.

O secretário de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana, Tadeu Martins Leite, anunciou, ainda, que uma nova fase do Programa Água Doce, deverá ser realizada, em Minas Gerais, para atender todos os municípios do semiárido e para isso, convidou os prefeitos para serem parceiros do Estado. “Os municípios podem e devem ser nossos principais aliados na identificação das demandas locais de abastecimento e nos apontar os rumos para que possamos pleitear novos recursos no Governo Federal e pactuar uma nova fase do Programa Água Doce para o Estado de Minas Gerais”, afirmou.

O coordenador nacional do Programa Água Doce, Renato Saraiva Ferreira, assegurou a existência de recursos do Governo Federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente, para uma nova fase do programa e salientou que oferta de água de boa qualidade para a população deve ser uma política pública permanente. “A crise hídrica que vivemos é reflexo de uma crise ambiental, precisamos encontrar alternativas viáveis e sustentáveis e tomar medidas efetivas e definitivas para tratar a questão”, conclui.

Para os prefeitos e secretários presentes no evento esta será uma ação fundamental para região, sobretudo pelo cenário de seca encontrado. “Precisamos contar com águas subterrâneas, dos poços artesianos e muitas delas são salobras ou com muito calcário, então esses dessalinizadores serão importantes para garantir o aproveitamento dessa água”, disse o prefeito Valdir Rodrigues de Oliveira, de Gameleiras, que vai encaminhar à Sedru, as demandas do município, a fim de ser contemplado pelo PAD. 

Diagnósticos terão olhar social técnico e ambiental

Durante os três dias de Oficina do Programa Água Doce, os técnicos dos municípios serão capacitados para a realização dos diagnósticos socioambientais e técnicos que vão garantir informações bem detalhadas da região, embasando a tomada de decisão em relação às comunidades e orientando novas políticas para o semiárido.

O programa prioriza as regiões em situação mais críticas, baseado em critérios como os menores índices de Desenvolvimento Humano (IDH), altos percentuais de mortalidade infantil, baixos índices pluviométricos e com dificuldades de acesso aos recursos hídricos, assim como o Índice de Condição de Acesso à Água do Semiárido (ICAA), desenvolvido a partir do cruzamento dos mesmos indicadores.

O Programa Água Doce é uma ação do Ministério do Meio Ambiente, por meio da Coordenação Nacional do Programa Água Doce (PAD), e em Minas Gerais é executado pela secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana (Sedru), Instituto de Gestão das Águas (Igam) e Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

A Oficina continua amanhã (29) e termina na quinta-feira com a realização de uma atividade de campo na Comunidade de Bengo, na zona rural de Montes Claros.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).