Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Desaparecimento de Emilly Ferrrai em Rio Pardo de Minas completa 2 anos

Norte de Minas – Desaparecimento de Emilly Ferrrai em Rio Pardo de Minas completa 2 anos

Norte de Minas – Desaparecimento de Emilly Ferrrai em Rio Pardo de Minas completa 2 anos.

Menina desapareceu em Rio Pardo de Minas em 4 de maio de 2013.

Emilly completa 10 anos no dia 17 de maio de 2015.
Emilly completa 10 anos no dia 17 de maio de 2015.

“Fica na minha cabeça que a gente vai encontrar a minha filha e bem. Eu creio que a minha filha está viva”. Essa esperança é o que dá forças ao corretor de seguros Leandro Campos, de 30 anos, que há exatos dois anos não sabe do paradeiro de sua criança, a menina Emilly Ferrari, 9. A garota desapareceu enquanto brincava na porta da casa da mãe, em Rio Pardo de Minas, região Norte do Estado, com uma boneca negra – chamada por Emily de Pretinha -, no dia 4 de maio de 2013.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

A Polícia Civil não tem nenhuma pista concreta sobre o que possa ter acontecido com a criança. O sumiço dela já foi investigado como sequestro, cárcere privado, tráfico internacional de pessoas, mas nunca se chegou até ela ou ao suposto criminoso.

No primeiro ano, pistas levaram a polícia a procurar pela menina em Montes Claros, no Norte de Minas, na região metropolitana de Belo Horizonte e na própria capital. Cogitou-se que ela poderia ter sido raptada por ciganos, levada para outro Estado e até para fora do Brasil, mas nenhuma das indicações se confirmaram.

A mobilização em torno do caso foi tão grande que um empresário do Norte de Minas chegou a oferecer R$ 50 mil a quem desse uma pista concreta sobre o paradeiro da menina.

As investigações começaram na delegacia local e foram transferidas para a Delegacia de Pessoas Desaparecidas de Belo Horizonte. Manifestações e buscas paralelas foram realizadas pela família e amigos de Emilly, que teve foto mostrada até no estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.

Mesmo com todo o esforço, o mistério continua e a falta de informações angustia os que não deixam de pensar nela. “Vai aproximando essas datas assim e é muito difícil. É muita ansiedade”, revelou Campos. O pai de Emilly, que atualmente mora em Taiobeiras, no Norte do Estado, veio à capital atrás de novas informações sobre o caso de sua filha mais velha.

A assessoria da Polícia Civil informou que as investigações vão prosseguir, mas sob a responsabilidade do delegado regional de Montes Claros, Giovani Siervi. Ele preferiu não dar entrevistas, mas falou, por meio dos assessores, que as averiguações de pistas continuam, com a verificação em fronteiras, com ajuda da Interpol e da Polícia Federal, além de checagens no sistema da Polícia Civil. No entanto, até o momento, não há uma nova linha investigativa.

Emilly completa 10 anos no dia 17 de maio de 2015.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).