Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Dom Geraldo Majela de Castro e a Santa Casa

Montes Claros – Dom Geraldo Majela de Castro e a Santa Casa

Faleceu hoje, (14/05), às 6h10, o Bispo Emérito de Montes Claros, Dom Geraldo Majela de Castro, aos 84 anos, em decorrência de complicações da ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica. Dom Geraldo permaneceu internado como paciente morador na Santa Casa de Montes Claros durante dois anos e oito meses.

Montes Claros - Dom Geraldo Majela de Castro e a Santa Casa
Montes Claros – Dom Geraldo Majela de Castro e a Santa Casa

Filho de Eunápio Raymundo de Castro e Ana Batista de Castro, Dom Geraldo Majela de Castro nasceu em Montes Claros, em 24 de junho de 1930, sendo o primeiro de uma família de nove filhos. Ainda na infância, foi manifestada a vocação para o sacerdócio, com a missão de servir a Deus e aos irmãos.

Em 1942, aos 11 anos, ingressou no Seminário, em Pirapora do Bom Jesus, São Paulo, onde permaneceu até o ano de 1947. No início do ano seguinte ingressou no Noviciado da Ordem Premonstratense para estudar filosofia e teologia. Em dezembro de 1953 foi nomeado Padre em Montes Claros pelo Bispo Dom Luis Victor Sartori. Durante 17 anos trabalhou na Escola Apostólica São Norberto. Após esse tempo, foi pároco em Bocaiúva por 12 anos até ser ordenado Bispo de Montes Claros em 8 de setembro de 1982.

No dia 29 de junho de 2001, Dom Geraldo Majela foi nomeado pelo Papa João Paulo II primeiro Arcebispo Metropolitano da Província Eclesiástica de Montes Claros, a 39ª do país, que elevou a Diocese de Montes Claros à condição de Arquidiocese ou Sede Metropolitana. Teve como antecessores Dom João Antônio Pimenta (primeiro Bispo), Dom Aristides Porto, Dom Antônio Morais, Dom Luiz Victor Sartori e Dom José Alves Trindade. Durante oito anos, Dom Geraldo foi Arcebispo Emérito de Montes Claros.

Dom Geraldo e a Santa Casa de Montes Claros

Em 1988, tornou-se responsável pela Irmandade Nossa Senhora das Mercês, onde permaneceu até abril de 2007. Durante a atuação à frente da Irmandade, Dom Geraldo nomeou capelães, apoiou o trabalho das Irmãs para que a Santa Casa cumprisse a missão de atender os mais carentes e para que o serviço continuasse cada vez mais qualificado, com acolhimento humanizado aos pacientes, além dos trabalhos de condução espiritual do maior hospital da região.

Devido a dificuldades econômicas vividas pelo país e, consequentemente, pela instituição, Dom Geraldo nomeou nova Provedoria e Superintendência, que trouxeram profissionalismo e experiência à gestão hospitalar, fazendo crescer e desenvolver ainda mais a Santa Casa. Ele sempre atuou em defesa do hospital e da população regional, com grande representatividade junto aos governos estadual e federal, ao buscar recursos financeiros e apoio para a gestão, em relação à qualificação e modernização.

De acordo com ele, todas essas ações sempre foram possíveis devido ao apoio e trabalho incansável das Irmãs da Congregação do Sagrado Coração de Maria, a exemplo de Irmã Beata, Irmã Malvina, Irmã Taís, Irmã Irene, Irmã Veerle e Irmã Chantall, que sempre lutaram em defesa dos pobres, cumprindo o verdadeiro sentido da filantropia.

 Ele manifestou toda a sua admiração e respeito pelo hospital, ao declarar que “a Santa Casa significa uma grande instituição, criada na Igreja pela Irmandade Nossa Senhora das Mercês, que se desenvolveu, tomando grandes proporções, ao longo do tempo, com a ajuda de todos os provedores e diretores que por ela passaram. Representa ainda uma entidade de extrema confiança para o SUS, de grande valor para a população de Montes Claros e região, sobretudo a mais carente, que nela encontra o alento para os seus sofrimentos”, acrescenta.

A atuação de Dom Geraldo na Santa Casa sempre foi pautada pelo profissionalismo, simplicidade, serenidade, pureza de coração e ações pautadas pela sustentação e equilíbrio, sempre, com plena sabedoria, trabalhando em prol do desenvolvimento da instituição e da garantia da qualidade da assistência para os que mais precisam. Ele foi homenageado pela instituição em diversos momentos:  na inauguração do Pavilhão Dom Geraldo Majela de Castro, em 21 de dezembro de 1994, com o Troféu Irmã Beata, Comenda Amigos da Santa Casa, Troféu Família Santa Casa, Torneio de Futebol Society Dom Geraldo Majela de Castro e com foto oficial na Galeria de Bispos, localizada na Sala da Provedoria.

Programação

14 de maio
12h – Velório no Priorado Premonstratense na Rua Lírio Brant, 619, Bairro Melo
15h – Missa no Priorado
16h30 – Saída do Priorado para a igreja Matriz – região central da cidade.
17h – Velório na Matriz Nossa Senhora da Conceição e São José
19h – Missa na Matriz
22h30 – Saída para Catedral – cortejo
23h – Velório na Catedral durante toda a noite, com missa de hora em hora

Dia 15 de maio
9h – Missa de Corpo Presente e exéquias, em seguida sepultamento na Cripta da Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida

.

 

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



Um comentário

  1. Vá em paz, Dom Geraldo.