Inicio » Internacional » Europa » Europa – Imprensa destaca mudança profunda após eleições locais na Espanha

Europa – Imprensa destaca mudança profunda após eleições locais na Espanha

As eleições locais de domingo (24) provocaram uma “mudança profunda” e “radical” na Espanha, com a entrada dos “indignados” no cenário político das duas maiores cidades do país, Madri e Barcelona, e o forte desgaste dos partidos tradicionais, afirma a imprensa.

As eleições locais de domingo provocaram uma "mudança profunda" e "radical" na Espanha.
As eleições locais de domingo provocaram uma “mudança profunda” e “radical” na Espanha.

Duas plataformas de esquerda herdeiras do movimento dos “indignados” estão perto de governar as prefeituras das duas maiores cidades da Espanha, enquanto o governante Partido Popular e os socialistas do PSOE, hegemônicos nos últimos 30 anos, superaram por pouco 50% dos votos.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

“Mudança política ao custo do PP”, afirma o jornal El Mundo na primeira página, com fotografias das candidatas da esquerda alternativa em Barcelona e Madri, Ada Colau e Manuela Carmena, respectivamente, ambas apoiadas pelo novo partido esquerdista Podemos.

O partido do primeiro-ministro, Mariano Rajoy, cai quase 11 pontos na comparação com as últimas eleições locais de 2011, afirma o jornal, que destaca a “forte irrupção” do Podemos e o “notável avanço do ‘Cidadãos'”, o novo partido de centro-direita, o que demonstra que “o panorama político espanhol entrou em uma nova fase” a poucos meses das legislativas.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Apesar de ser o partido mais votado, o PP “corre o risco de não sobreviver se ficar preso ao argumento caduco da recuperação econômica”, adverte o jornal El Mundo em seu editorial.

A publicação atribui a queda à “ausência de empatia e de sensibilidade social, unida ao imobilismo com que o partido enfrenta o descontentamento da população com o funcionamento institucional e seu repúdio aos escândalos de corrupção”.

O segundo grande partido espanhol, o socialista PSOE, “sofre um grande retrocesso nas grandes cidades”, apesar de vencer em duas regiões e poderá governar em mais seis comunidades se chegar a acordos com o Podemos.

“O desabamento do PP provoca uma guinada à esquerda”, afirma o jornal El País, que destaca a “mudança profunda” do cenário político espanhol, enquanto para o jornal catalão La Vanguardia esta é uma “mudança radical”.

“Seria enganoso interpretar o que aconteceu como a revolução que alguns anunciavam, mas seria igualmente um erro minimizar a transcendência da forte mensagem de mudança que os resultados representam”, afirma El País.

As eleições, acrescenta, são “uma conclusão significativa do terremoto político que começou a manifestar-se nas eleições europeias de 2014” com a entrada do Podemos com cinco eurodeputados.

Com o surgimento dos novos partidos e a consequente fragmentação do poder nas instituições, os partidos estão “condenados a entrar em acordo”, afirma o jornal econômico ‘Cinco Días’.

“A Espanha exige pactos”, afirma outro jornal de economia, ‘Expansión’.

DA AFP

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).