Inicio » Economia » Cemig pode reduzir tarifa nos próximos 4 anos

Cemig pode reduzir tarifa nos próximos 4 anos

Queda pode ser de 5,3% em 2016, e de 13,4% em 2017

Cemig pode reduzir tarifa nos próximos 4 anos
Cemig pode reduzir tarifa nos próximos 4 anos

A Cemig informou nesta segunda, em evento para investidores e analistas de mercado no hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte, que, mantendo as condições do atual contrato de concessão e tendo em vista os custos atuais, poderá reduzir a tarifa média de energia em 5,3% na revisão tarifária de 2016. A empresa prevê também uma queda de 13,4% em 2017, de 3,6% em 2018 e de 4,1% em 2019.

A Cemig informou também aos investidores e aos analistas de mercado que projeta um crescimento de mercado para o segmento de distribuição de 3% ao ano entre 2016 e 2019.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

No mesmo evento, a diretoria informou que sua subsidiária de gás, a Gasmig, investirá R$ 300 milhões nos próximos cinco anos para distribuição residencial urbana de gás em algumas regiões do Estado, como a capital mineira, região metropolitana e cidades como Uberlândia e Juiz de Fora.

Segundo o diretor de Relações Institucionais e de Comunicação da Cemig, Luiz Fernando Rolla, a Gasmig tem investido substancialmente na expansão de suas atividades, mas o movimento é limitado justamente por causa da matéria-prima. “Nós não podemos colocar à disposição da população um sistema sem que haja o gás. Isso romperia a credibilidade da empresa”, afirmou.

O diretor também comentou que, acompanhando a meta do governo de aumentar a exposição da geração de energia térmica de 20% a 30% nos próximos 10 anos, a Gasmig vai aumentar sua atuação no segmento. “Estamos olhando algum leilão de gás e procurando parceiros novos e também aquisições”, disse.

Produtividade

Terceiros. O diretor de Gestão Empresarial, Márcio Serrano, reforçou que os desligamentos visam melhoria em produtividade. “Não há previsão também de demitir terceiros”, disse o executivo.

Desligamentos na estatal

O diretor de Gestão Empresarial da Cemig, Márcio Lúcio Serrano, esclareceu que as demissões a serem realizadas são de pessoas que cumpriram o tempo para aposentadoria e que não haverá desligamento de outros funcionários, só quem quiser sair. “Não há limite de idade”, garantiu o diretor.

No ano passado, a empresa realizou um Programa de Demissão Voluntária (PDV), onde cerca de 1000 pessoas foram desligada. Além disso, Serrano reiterou que a Cemig quer buscar o equilíbrio de primeirização e terceirização.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).