Inicio » Esporte » Copa América » Copa América 2015 – Brasil marca nos acréscimos e bate Peru no sufoco

Copa América 2015 – Brasil marca nos acréscimos e bate Peru no sufoco

Seleção não joga bem, mas conta com boa atuação de Neymar e gol salvador de Douglas Costa para fazer 2 a 1 e manter série de Dunga.

Brasil levou 1 a 0 com 2 minutos, mas empatou logo na sequência com Neymar
Brasil levou 1 a 0 com 2 minutos, mas empatou logo na sequência com Neymar

A estrela de Dunga é gigantesca. Foi de um jogador colocado por ele em campo no segundo tempo que saiu o gol da dramática vitória da Seleção Brasileira neste domingo, diante do Peru, na estreia na Copa América 2015. Depois de levar “gol-relâmpago” originado por erro bizarro de David Luiz com Jefferson logo no início e de empatar na sequência com Neymar, o Brasil precisou jogar mais 87 minutos até conquistar no sufoco um triunfo por 2 a 1 no Estádio Municipal Germán Becker, em Temuco, no Chile. Coube a Douglas Costa, que substituiu Diego Tardelli no segundo tempo, anotar o gol salvador do Brasil aos 46min do segundo tempo após linda jogada de Neymar. Ufa!

A vitória deste domingo encerra uma sequência de duas estreias da Seleção Brasileira sem somar os três pontos na Copa América e também engrossa a imponente lista de resultados de Dunga em sua segunda passagem pelo comando canarinho. Agora, são 11 triunfos do Brasil em 11 jogos desde que o gaúcho substituiu Luiz Felipe Scolari, no ano passado. Esta sequência iguala o recorde pessoal de Dunga à frente do banco de reservas verde e amarelo, estabelecido antes do Mundial de 2010, e também já ameaça a maior da história da Seleção – que pertence a João Saldanha, de 13 vitórias consecutivas no fim da década de 1960.

Brasil e Peru entraram em campo dispostos a protagonizar um jogo alucinante, neste domingo, em Temuco. Logo aos 4min, o placar já apontava um gol para cada lado. O time comandado por Ricardo Gareca abriu o placar com Cueva após pixotada de Jefferson com David Luiz, e a Seleção verde e amarela empatou logo na sequência com Neymar, de cabeça, após lindo cruzamento de Daniel Alves.

Disputado em um gramado perfeito e que estava molhado por causa da chuva, o confronto apresentou velocidade absurda até os 20min. Brasil e Peru trocavam ataques sem cerimônias, e Neymar só não virou a partida porque Zambrano salvou de maneira incrível em cima da linha. Do outro lado, Guerrero era o mais ativo e infernizava David Luiz e Miranda com movimentação constante. O ritmo só caiu nos 15 minutos finais.

O segundo tempo não teve atuações avassaladoras, como aconteceu no primeiro. E também não foi nada bom para o Brasil. Sentindo falta de Philippe Coutinho, que, lesionado, foi substituído por Fred no time titular, os comandados por Dunga pouco conseguiram criar depois do intervalo. Só a individualidade de Neymar parecia capaz de assustar os peruanos – como aconteceu aos 7min, quando ele acertou o travessão de Gallese.

A seleção do Peru conseguiu fazer jogo equilibrado com os pentacampeões mundiais durante toda a etapa complementar. Porém, do lado canarinho havia Neymar. Foi o craque quem fez linda jogada pela ponta esquerda aos 46min e serviu Douglas Costa. O atacante dominou com calma, escolheu o campo e balançou as redes, salvando a Seleção Brasileira de um tropeço logo na estreia da Copa América. Que sufoco!

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Classificação e próximos jogos

Com o resultado, o Brasil somou os seus três primeiros pontos e, agora, ocupa a liderança do Grupo C da Copa América. No outro jogo do grupo, a Venezuela surpreendeu e venceu a Colômbia por 1 a 0 , tornando-se a vice-líder da chave pelo número de gols marcados. A Seleção Brasileira volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h (de Brasília), diante da Colômbia. Já o Peru desafia os venezuelanos um dia depois, às 20h30.

O fantasma do 7 a 1 passou por Temuco…

Pode passar o tempo que for: o 7 a 1 decretado pela Alemanha ao Brasil na semifinal da última Copa do Mundo seguirá mais do que viva na memória da geração que acompanhou este jogo histórico. Neste domingo, por exemplo, a seleção peruana abriu o placar logo aos 2min do primeiro tempo, com Cueva, e a velocidade com que o gol foi aberto já fez muitos torcedores preverem um novo massacre histórico à Seleção verde e amarela. Neymar empatou o confronto dois minutos depois, mas este tempo já foi suficiente para dar um “medinho” nos brasileiros.

Neymar on fire!

Neymar deu um passo importante na carreira ao faturar a Tríplice Coroa com o Barcelona e terminar a Liga dos Campeões da Europa como artilheiro ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo. Ele se apresentou à Seleção Brasileira pouco antes do amistoso contra Honduras como “superstar” e neste domingo comprovou que este status não é nem um pouco exagerado .

Jogando como o camisa 10 que é, Neymar foi novamente o principal nome do setor ofensivo brasileiro e fez de tudo: deu tranquilidade ao Brasil ao balançar as redes de cabeça poucos minutos depois de o Peru abrir o placar, movimentou-se muito, distribuiu bons passes, acertou bola no travessão e, claro, instigou os adversários com dribles plásticos. No principal deles, aplicou dois chapéus humilhantes em sequência em Advíncula e sofreu falta. Foi lindo. No fim, Neymar ainda fez a jogada e deu assistência para o gol salvador de Douglas Costa. Tudo isto, na noite em que deixou Rivellino e Jairzinho para trás e se isolou como quinto maior artilheiro da história da Seleção.

MAIORES ARTILHEIROS DA HISTÓRIA DA SELEÇÃO BRASILEIRA
Pelé77 gols
Ronaldo62 gols
Romário55 gols
Zico48 gols
Neymar44 gols

Guerrero pilhado!

Considerado por muitos o melhor centroavante em atividade do futebol brasileiro, Paolo Guerrero era o jogador peruano mais temido pelos comandados por Dunga antes do jogo deste domingo. E o camisa 9 deu muito trabalho dentro de campo . O novo reforço do Flamengo para a temporada “atazanou” David Luiz e Miranda com movimentação constantemente no ataque e exibiu a vontade que os corintianos conhecem bem.

Foi Guerrero, por exemplo, quem pressionou o defensor do Paris Saint-Germain no lance que originou a pixotada de Jefferson e o gol de Cueva logo aos 2min do primeiro tempo. O excesso de vontade do atacante foi punido também antes do intervalo, quando ele deu carrinho após adiantar a bola e deixou as travas da chuteira na canela de Daniel Alves. Vestido de vermelho, Guerrero parecia querer mostrar serviço. Porém, não conseguiu sair de campo com pontos para o Peru. Não foi por culpa dele.

Brasil 0 x 1 Peru – 2min do primeiro tempo – Jefferson saiu jogando errado dentro da área, Cueva dominou e finalizou no canto direito do arqueiro.

Brasil 1 x 1 Peru – 4min do primeiro tempo – Daniel Alves cruzou da direita, Neymar apareceu sozinho na área e cabeceou no canto esquerdo de Gallese.

Brasil 2 x 1 Peru – 46min do segundo tempo – Neymar fez lindo passe para Douglas Costa na área, e o jogador chutou no canto esquerdo de Gallese.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).