Inicio » Colunistas » Adilson Cardoso » Coluna – O preço da partida

Coluna – O preço da partida

Ainda não consegui organizar meus pensamentos em relação às denuncias contra a CBF e os dirigentes do futebol Brasileiro e mundial. Ás vezes tento dissuadir-me e acreditar na honestidade do homem, mas quando lampeja o rosto de Ricardo Teixeira na minha memória imediatamente meu subconsciente prepara uma ratoeira e muda o assunto, José Maria Marins sua face siamesa recorre na justiça para se livrar da prisão, pagando advogados a peso de ouro e usando a idade para não responder pelo que fez. E o jogo do Brasil e Alemanha, copa do mundo em pleno território “verde e amarelo” realmente fomos pagos para perder? Se aconteceu realmente essa tragédia moral como pode ter se dado, assim no meio de atletas que certamente já estão milionários pelos altos salários que ganham. É possível que pessoas de carne, pele e osso se deixem cair numa tentação vil a este nível? Ou será que são apenas ejaculações verbais para quebrar a monotonia da vida. Até que seria interessante do ponto de vista do orgulho saber que tomamos “uma semana de gols”, mas fora tudo armado, que Julio César e sua “mão de peneira” deixara que as bolas entrassem de propósito, David Luiz o zagueiro psicótico que cabeceia a bola para o meio da área talvez fizesse armando para um chute do atacante. Ai vem o choro do “capitãozinho bebê” Thiago Silva que não bate pênalti nem olha para o colega chutando, talvez ali estivesse à explicação do seu teatro, milhares de euros na conta e que se dane o resto, e os gols não feitos por Fred, aliás, um torcedor bem humorado deixara nos comentários abaixo do texto com as supostas denuncias: “Fred não pode ser acusado de participação na venda do jogo, porque ele não fez nada na copa!” Concordo e vou além, ele é mineiro e aprendera em outros tempos quando jogava no Cruzeiro Esporte Clube que ser honesto vale a pena. Se bem que os Perrelas não podem ser ilustrações de honestidade, mas deixemos o Fred em paz, pois o senhor Luiz Felipe Escolari tivera o disparate de colocar um pequeno Bernard de pouco mais de um metro e meio para tentar cabecear bolas na área onde o mais baixo dos alemães tinha um metro e oitenta. Daniel Alves levando bolas nas costas como se fosse camelo e Marcelo atacando como se estivesse pilotando o “Enola Gay”. E outros e mais outros, se junta à falta de Neymar naquela partida por ter sofrido justamente uma falta, relação quase pleonasmatica, mas até isso é lembrando nas supostas denuncias de que o jogador do Barcelona se esquivara da falcatrua ao fingir uma lesão. Resultado desta ópera-bufa orquestrada por coisas que acontecem por baixo dos panos é uma nação inteira desacreditada sem ter em quê se apegar para fugir do caos que é hoje morar neste lindo e imenso Brasil, onde a corrupção se farta em todos os cantos que se tem conhecimento. Na quarta-feira a Seleção jogou contra a Colômbia pela segunda rodada da Copa America, eu só assisti alguns trechos da partida por falta de opções nos outros canais, juro que ainda não consegui perdoar o vexame. E o resultado foi o pior possível, perdemos o jogo e a cabeça. Neymar vingativo e pouco produtivo lembrava-se das touradas Espanholas querendo “chifrar” os adversários, não dava no pé, tentara com a mão sendo “amarelado” dois amarelos é igual a uma suspensão. Mas ele com empáfia de campeão da Liga Européia, disse abobrinhas e recebeu cartão vermelho na entrada do vestiário, será julgado, talvez não jogue mais na competição. Se o jogo foi pago eu não sei, mas que o futebol foi de baixíssima qualidade, isso ninguém pode negar. Porém perdoemos o Dunga, pois ele é um boneco e todos sabem disso, não só pela sua cara esquisita, mas também pelas mãos que sabemos existir por trás dele segurando as cordinhas e lembrando que ele é cargo de confiança, deve convocar quem as marcas que pagam indicarem, e aqueles empresários que querem valorizar seus Firminos, Willians e não sei mais quem, devem ser sempre ouvidos. Assim diz o Manual da “Horda” e o técnico diz amém.

Por Adilson Cardoso

Adilson Cardoso
Adilson Cardoso

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).