Operação da PF em Minas, DF e mais três estados impede rombo de R$ 170 milhões no INSS
Operação da PF em Minas, DF e mais três estados impede rombo de R$ 170 milhões no INSS

.

As cidades de Uberlândia, no Triângulo Mineiro e Buritis, na região Noroeste de Minas, são alvos da Operação Lapa da Pedra, ação que combate fraudes contra o INSS e impediu um rombo de R$ 170 milhões nas contas da previdência. Estão sendo cumpridos na manhã desta terça-feira (23), 78 mandados de busca e apreensão, quatro de prisão temporária e 70 de conduções coercitivas nestas duas cidades, além de Formosa e Goiânia, em Goiás; em Palmas, Tocantins;  Maceió, Alagoas; e no Distrito Federal.

Cerca de 300 policiais federais e 60 servidores da Previdência Social participam da ação. Além dos mandados, várias pessoas serão submetidas à nova perícia médico-previdênciaria.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

De acodo com a Polícia Federal (PF), tanto em Uberlândia, quanto em Buritis, estão sendo cumpridos um mandado de busca e apreensão e outro de condução coercitiva.

A constatação de uma fraude no valor de R$ 6 milhões, atingindo 51 beneficiários chamou a atenção da Polícia Federal (PF) e deram início às investigações. Na segunda fase da operação, o montante do prejuízo chegou a R$ 31 milhões, com 400 beneficiários.

O grupo atuava em duas frentes das fraudes: benefícios urbanos e rurais. Para concretizar os desvios de recursos públicos, alguns servidores da Previdência Social inseriam dados falsos em sistemas previdenciários, concedendo benefícios a quem não tinha direito. Na questão rural, concediam benefícios, por vezes, com auxílio de declarações falsas do Sindicato Rural local. Todo o esquema criminoso contava com apoio de despachantes, contadores, empresários, atravessadores junto ao INSS, podendo ter a participação de advogados.

Os investigados responderão pelos crimes de estelionato previdenciário, falsificação previdenciária, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistema de informações e organização criminosa.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.