Inicio » Últimas » Norte de Minas – Tudo nos trinques para o ‘Festival de Inverno’ em Grão Mogol

Norte de Minas – Tudo nos trinques para o ‘Festival de Inverno’ em Grão Mogol

Norte de Minas - Tudo nos trinques para o 'Festival de Inverno' em Grão Mogol
Norte de Minas – Tudo nos trinques para o ‘Festival de Inverno’ em Grão Mogol

.

Daqui pra frente o clima dentro da gente começa a esquentar.

Quem acompanhou de perto a organização do II Festival de Inverno de Grão Mogol – Circuito Lago de Irapé é testemunha do profissionalismo, do empenho e do afinamento dos integrantes do grupo, tanto da parte da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) como da Prefeitura de Grão Mogol.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Como numa sinfonia de Beethoven, em que a maestrina/maestro Marina Ribeiro Queiroz e Rogério Figueiredo e todos os instrumentos dos instrumentistas já estão afinados, do dia 14 a 19 deste frio início de julho, a temperatura de Grão Mogol estará quente, com a fluência de mais de 30 mil pessoas durante os seis dias. Mas o clima dentro dos grãomogolenses começa a esquentar.

Em suma, as partituras já foram escritas e ensaiadas pela orquestra. E baseado no que foi minuciosamente estudado em teoria e prática, o festival deste ano, pelo conjunto da obra, tem tudo para ser o melhor e marcador de uma época. Por sua programação e pelo concorrido Festival da Canção, com 48 inscrições, tudo vai em direção ao sucesso.

CHECAGEM “IN LOCO”

A equipe da Unimontes, comandada por Marina Queiroz chegou a Grão Mogol ontem depois do meio-dia. Feita a checagem de todos os pontos físicos da cidade onde haverá atividade constante da programação, a equipe retornou a Montes Claros numa van da universidade.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Mas convém contar em pormenores como foi o dia deles. A primeira iniciativa de Marina, acompanhada de Gilson Frões, em nome do reitor João dos Reis Canela, foi visitar o empresário Lúcio Bemquerer a fim de assegurar o apoio e a participação dele no festival, como representante do Instituto Mãos de Deus ao qual pertence o presépio Mãos de Deus.

Isto feito, os dois foram para a Casa da Cultura onde se encontraram com a equipe da Prefeitura de Grão Mogol e o geólogo/pintor/chargista André Banko, este expositor de 14 a 19 da “Flora Regional”. Em seguida, numa reunião geral, todas as minúcias da logística e da infraestrutura para receber os participantes e os visitantes, além das demais tarefas para viabilizar o evento foram passadas a limpo diante dos responsáveis respectivos.

CASA DA CULTURA

Uma das melhores partes da reunião, na Casa da Cultura, foi quando o professor de Artes e Teatro Leonardo Silva Alves e Guilherme Quirino vieram e desenrolaram os banners com a programação do festival constando item por item todas as atrações.

O material, como se poderá verificar pelas fotos é de qualidade. No clube O Garimpeiro, por exemplo, um banner será exposto no frontispício do prédio, de cima pra baixo, com uma a uma todas as peças de teatro a serem exibidas durante a semana. Ótima atração de público.

E foi o clube O Garimpeiro o local seguinte visitado. No caminho, a trupe entrou pela histórica Rua Direita, Cristiano Relo, batizada, e com os olhos de quem enxerga o cenário de um evento dessa natureza e importância, os integrantes foram fazendo contato um a um com todos os comerciantes do local para assegurarem comida e bebida a fim de deixarem os turistas sorrindo de satisfação, ao mesmo tempo em que têm a oportunidade de melhorar o orçamento.

Os pontos onde serão instalados os palcos nas praças Coronel Janjão e Beira-Rio, onde acontecerá o Festival de Inverno; o clube O Garimpeiro e a casa onde funcionava até bem pouco tempo a Secretaria de Saúde, local de oficinas, tudo foi checado. Se o festival fosse iniciado amanhã, todo o cenário já poderia ser utilizado.

ABRAÇO DO ESPINHAÇO

Um dos pontos destacados da programação do festival será o abraço de milhares de pessoas a Serra do Espinhaço, uma maneira simbólica de chamar a atenção do mundo para a gravidade da questão ambiental do planeta, sob a iminência de uma catástrofe que poderá varrer a Humanidade da face da Terra, segundo renomados cientistas.

A ideia partiu da observação de um dos mais destacados grãomogolenses, o empresário Lúcio Bemquerer, construtor do Presépio Natural Mãos de Deus, o maior do mundo. Ele foi o primeiro a enxergar a natureza geológica da Serra do Espinhaço, que “acolhe Grão Mogol num poderoso abraço protetor”.

A partir da ideia de Bemquerer foi sugerida à equipe organizadora do festival incluir na programação uma retribuição ao “Abraço do Espinhaço”, fazendo o contrário: grãomogolenses e visitantes, de mãos dadas darão um abraço simbólico a Serra do Espinhaço para alertar as autoridades mineiras, brasileiras e mundiais, além dos povos de modo geral, para o perigo da iminente destruição do planeta.

Em tempo: na organização do festival, a trupe da Unimontes tem o reitor João dos Reis Canela, Marina Ribeiro Queiroz, Gilson Frões, Fábio Nogueira, Leonardo Silva Alves, Beatriz e Guilherme Quirino. Da parte da Prefeitura de Grão Mogol, o prefeito Jéferson Figueiredo, Rogério Figueiredo, Guilherme Meira, Renata Veloso e Daniel Maciel.

Por Alberto Sena

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).