Inicio » Boca no Trombone » Vídeo – Vereador Fábio Neves fala sobre a denúncia contra sua esposa

Vídeo – Vereador Fábio Neves fala sobre a denúncia contra sua esposa

O Jornal Montes Claros entrevistou hoje (06) em  exclusiva o Vereador Fábio Neves , em relação a denúncia contra sua esposa Elizabeth Soares Rocha .

Assista à entrevista exclusiva com o Vereador Fábio Neves;

.


.

O vereador Fábio Neves esclarece que é infundada e mentirosa a alegação que alguns colegas do legislativo fizeram em relação à sua esposa, Elizabeth Soares Rocha Nunes. A verdade é que a mesma antes mesmo de ser lotada no gabinete do deputado, em março de 2015 já desempenhava algumas funções inerentes ao cargo de secretária parlamentar de forma voluntária. E, desde quando assumiu o cargo ela tem acompanhado de forma sistemática o andamento das emendas parlamentares destinadas pelo deputado para atender a população de Montes Claros.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Coube a Elizabeth também o papel de organizar os documentos de associações rurais do município para recebimentos de máquinas e implementos destinados a essas comunidades, através de emenda do deputado disponível na CODEVASF. Assim como a fundamental função de coordenar a divulgação das ações do mandato do deputado através da distribuição de informativo em diversos bairros da cidade.

O vereador Fábio Neves lembra também que tanto ele quanto a esposa tem um longo histórico de mais de 12 anos lutando ao lado do deputado contra os abusos da CEMIG e da COPASA no estado. E, inclusive em 2010, Elizabeth Soares foi candidata à deputada federal pelo Partido dos Trabalhadores, e defendendo esta bandeira obteve uma votação de 1.715 votos dos mineiros. Desta forma é mentirosa a afirmação de que a Secretária Parlamentar não tem outros afazeres que não os de cuidar do lar. Assim como também não procede a insinuação de nepotismo, já que ela não tem nenhum grau de parentesco com o deputado. Este por sua vez exerce mandato no âmbito federal, enquanto o vereador legisla apenas no município, o que de acordo com o decreto 7.203 descaracteriza o nepotismo. Quanto à alegação pelo valor do salário e nomeação, vale salientar que o é assegurado ao parlamentar nomear pessoas de sua confiança e remunerar de acordo achar justo, bem como exonerar quando lhe convier.

“O que houve na tribuna da Câmara é resultado da perseguição política de um ‘grupinho’, e principalmente de um indivíduo que até hoje não aceita: ter abandonado, no final de 2011, a barca furada do partido que ele é membro; de ter sido eleito com votação superior à dos dois candidatos do seu partido juntos; de enquanto parlamentar fazer parte de um time que luta pelo progresso de Montes Claros e não por picuinhas políticas, como é o caso deles. Outro elemento desta turma, até hoje vive o remorso de eu ter repudiado desde o início do meu mandato os cambalachos feitos no Programa Minha Casa, Minha Vida principalmente nos Conjuntos Nova Suíça e Santos Dumont, na época em que ele ocupava o cargo de diretor de habitação na prefeitura. Já o terceiro inescrupuloso tenta a todo custo apagar a mancha causada pelo recebimento de forma irregular do Programa Bolsa Família pela esposa do mesmo” desabafou Fábio Neves.

Fábio Neves afirma também que já está tomando todas as providências cabíveis contra os seus perseguidores e que vai mover processo judicial por calúnia e difamação. Assim como está de posse de provas materiais que caracterizam a perseguição política e que serão colocadas a disposição da justiça.

Relembre o caso aqui

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

MG – Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.MG – Mortes …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).