Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Andressa Urach no Gugu

Mais uma vez o Brasil parou para acompanhar o megaestrobofólico evento de entrevista do “Senhor pintinho amarelinho” com a irmã Andressa, provável ganhadora do próximo Nobel de Literatura. Era noite de terça-feira e apenas um jogo de futebol em canal fechado, série B para lançar  mais um mosquito no angu. O silêncio nas ruas era impressionante até os latidos dos cães nas ruas eram em forma de braile. Gugu como sempre inteligente e preocupado com o nível da educação de crianças jovens e adultos, para tanto sua equipe  pedagogica  esta sempre atenta  ao termômetro do ibope. A primeira pergunta foi direta, quis saber em que idade a “paquita de Edir Macedo” tivera sua primeira relação sexual, ao ouvir  que eram apenas 10 anos de idade, ele de posse da magnífica gentileza exuberante completou indagando se foi bom. Sem constrangimentos Andressa que pretende levar muitas almas para o céu, respondeu sorrindo que foi tão bom que foram  os três “AL” de uma só vez, oral frente e verso. Gugu pediu um intervalo para vender seu programa e voltou querendo saber da participação dela no caso da Petrobrás, a irmã neste momento pediu que ligassem para o seu advogado, pois isso não estava no texto. Com sorriso acanhado  mudou a pergunta orientado pelo fone de ouvido, mas esbarrou em novo direcionamento da loura para o seu advogado, já que a pergunta se tratava do ataque as Torres Gemêas nos Estados Unidos, pois documentos secretos da CIA dão conta de que ela era amante de Bin Laden e estava em um avião que dava cobertura aos suicidas-homicidas. No final do programa se mostrando emocionada pelas palmas, disse palavras enigmáticas dando a intenção que será lançada a concorrer a Presidência da Republica em 2018, “Irmãos e irmãs venho percorrendo todo o pais e contando minha história, quero convencê-los de que safadeza tem remédio, luxuria também e ninguém melhor do que alguém que frequentou os dois lados para comandar tanta gente desleal que gosta de levar vantagem neste Brasilão, como sempre diz meu amado Tiririca, pior que tá num fica! Pense  nisso nas urnas.” 

Se danaram

Dois sujeitos  provavelmente acostumados a surrupiar o ganho de taxistas da cidade através de medidas violentas, tiveram suas horas de cão. Segundo o taxista Paulo Bernardo de um ponto não revelado, em depoimento a policia, fora chamado para uma corrida onde os passageiros seriam apanhados numa praça do bairro JK para serem levados ao “Subaco da Cobra”. Bernardo que havia acabado de receber um vídeo no celular onde sua mulher o traia com um motorista de ônibus, armou-se com um pedaço de aroeira e saiu cuspindo maribondo, no seu pensamento as cenas da mulher gritando e o homem desfrutando daquilo que pensava  ser só dele. Quanto mais  acelerava o ódio aumentava, até chegar ao local indicado. Um dos rapazes tinha uma camiseta estampando o morro da Rocinha do Rio de Janeiro, o outro tinha gel no cabelo e correntes grossas no pescoço com um S dependurado. Relatou  que do  espelho olhava os dois que não paravam de cantar Funk. Completou ainda que pensou em surpreender a dupla, antecipando o que iria lhe sobrar no final, então, achara  uma rua deserta  pelos fundos do renascença pedindo que aguardassem para ele fazer um xixi, de posse da “aroeira” voltou e obrigou os dois a descer  do carro a pauladas, os gritos dos supostos meliantes eram os gemidos da mulher no coito maldito com o motorista de onibus. A sessão teria durado cerca de cinco minutos, com aqueles dois correndo para se livrarem do cacete, mas  ele correndo atrás e atacando. Paulo Bernardo está preso por lesão corporal, já que um dos rapazes se encontra internado com lesões mais graves. Os Funkeiros que são cariocas estavam na cidade a pedido de uma Faculdade, seria o primeiro Show de uma série de 10 em todo o Norte de Minas.

Riso da Hora

O fazendeiro estava pagando trezentos reais pra quem conseguisse pegar a onça que tava comendo os bezerros da fazenda. Apresentou-se um compadre pobre e foi se oferecendo pro serviço. Magrinho, sandália japonesa, chapéu de palha, lá foi ele fazenda a dentro. Certa hora deu de cara com a pintada. Danou-se a correr, e a onça atras. O fazendeirão tava sentado na varanda quando o compadre pobre chegou correndo e perseguido pelo felino. Por sorte, na hora que a onça deu o bote, ele tropeçou numa pedra e caiu. A onça voou por cima e caiu no terreiro, bem em frente a porta do fazendeiro. Ai o caçador de onça gritou: – Segura essa ai, compadre, que eu vou buscar outra!

Fica assim, amanhã tem mais..

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).