Inicio » Colunistas » Alberto Sena » Coluna de Alberto Sena – Ser Montesclarino é …

Coluna de Alberto Sena – Ser Montesclarino é …

Ser montesclarino é… Condição para quem nasce em Montes Claros. Mas quem possui título de cidadão honorário também pode se sentir montesclarino. E mesmo quem não possua título e tenha nascido noutro lugar pode se sentir de Montes Claros, se de fato e com sinceridade amar e contribuir para melhorar a vida das gentes desta capital do Norte de Minas.

Sei de quem nasceu noutro lugar e porque mora em Montes Claros faz tempo, diz ser montesclarino. Uns negam o próprio torrão aonde vieram à luz. Claro, há quem faça isso porque ser de Montes Claros confere à pessoa mais brilho do que se confessasse ter nascido noutro lugar.

SDC10049

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Isto é facílimo de explicar. E de entender. É que Montes Claros, por ser cidade-polo, pra onde converge gente de todos os cantos do Brasil, possui luz própria, e, naturalmente ilumina quem mora nesse Arraial das Formigas. Cidade plana, atualmente cresce pra cima.

Montes Claros deu ao mundo grandes personalidades que elevaram o nome da cidade aos pícaros da música, da literatura e de vários outros segmentos da vida humana.

Mas o fato de alguém ter nascido em Montes Claros não quer dizer que seja de fato montesclarino, se o cidadão não possui a garra para defender e gostar da cidade como patrimônio seu. Montes Claros necessita disso, inda mais em momentos tão incertos como os tempos prenunciados.

Ser monsteclarino.. É gostar de pequi. Ou não. Porque ninguém é obrigado a gostar de pequi. Quem gosta, gosta. Quem não gosta, detesta. Nem aguenta sentir o cheiro. Mas ainda assim deve ajudar a defender o consumo de pequi. E defender o pequizeiro, naturalmente. O seu abate é proibido no território nacional.

Por um motivo simples: 100 gr da polpa de pequi contém 200 mil Unidades Internacionais de vitamina “A”. Além de outras vitaminas, sais minerais e gorduras. A vitamina “A” é de suma importância para manter em pé o esqueleto.

Pequi, fruto do pequizeiro, é alimento forte. Garante saúde ao sertanejo. E é fonte de renda. Do pequi se pode extrair o óleo. Faz-se paçoca, doce, licor. O pequi é fruto abençoado e por tudo isso mesmo quem não o aprecia deve ajudar a defender o pequizeiro, que no sertão vem sendo abatido para virar carvão.

Ser monsteclarino é.. Gostar também dos demais frutos do Cerrado santuário de fauna e flora sem igual, donde nascem o Rio São Francisco e as veredas que o alimentam. Rio da “Unidade Nacional”, fadado ao desaparecimento até 2030, segundo estudos científicos. O Cerrado vem sendo destruído sorrateiramente por grandes projetos agropecuários.

Ser montesclarino é… Gostar das festas do Divino. É ser catopé por dentro. E se possível mostrar-se catopé por fora com as vestimentas próprias e as fitas multicoloridas esvoaçantes. É dar vivas ao Espírito Santo, o Paráclito, deixado pra nós por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Ser montesclarino é… Gostar de serestas. É gostar de gostar de ter nascido em Montes Claros e querer sempre defender a cidade maltratada, coitada, em administrações públicas passadas. E que não pode cair em mãos estranhas. Jamais.

Ser montesclarino é… Exercitar a capacidade de nos indignarmos, conforme recomenda-nos um dos melhores frutos da nossa terra, o professor Darcy Ribeiro. Montes Claros ruma celeremente a caminho do cumprimento de sua vocação prenunciada desde antanho.

Ser montesclarino é… Ser hospitaleiro, mas não bobo como em passado nem tão distante, quando gente safada caia de paraquedas na cidade e fazia misérias. Principalmente políticos indignos que são como aves de arribação. Quando (faz bom tempo) principiam as eleições, eles vêm; quando (faz mal tempo) acabam as eleições, eles vão.

E não querem nem saber de outra coisa a não ser locupletarem com o dinheiro público. Mas com os exemplos do juiz Moro muitos deles estão presos ou com as barbas de molho. Haja molho pra tanta barba.

Ser montesclarino é… Ocupar-se com a preservação da história e da memória da cidade para que as gerações atuais e as que ainda virão possam valorizar a terra conhecendo o seu passado para construir no presente um futuro mais promissor.

Ser montesclarino, enfim, é… Ser gente, simplesmente. Não existe um padrão pronto e acabado, mas algumas características próprias dos antepassados, como caráter, ética, honradez… Tudo na paz. De Deus. Se a violência atualmente amedronta, ela veio de fora, porque a índole nossa é pacífica.

Ser montesclarino é…

Por Alberto Sena

Alberto Sena
Alberto Sena

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).