Inicio » Mais Seções » Tecnologia » Em breve, um robô pode fazer o seu trabalho

Em breve, um robô pode fazer o seu trabalho

Estudo da Universidade de Oxford (UK) mostra que 47% dos profissionais de 702 ocupações poderão ser substituídos por uma máquina em até duas décadas.

Apresentando os novos funcionários
Apresentando os novos funcionários

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

O quanto o meu trabalho é suscetível à informatização? Quais as chances de eu ser trocado por um programa ou por um robô? Se você ainda não se fez essa questão, talvez seja hora (ou quem sabe já é tarde demais) de começar a pensar nisso. O estudo The future of employment (O futuro do emprego) publicado pela Universidade de Oxford, da Inglaterra, analisou o impacto da informatização e chegou à conclusão de que, pelo menos, 47% dos profissionais dos Estados Unidos estão em risco nos próximos 20 anos.

Para chegar à essa conclusão, a estimou a probabilidade de informatização para 702 ocupações, usando um novo processo de classificação. Foram levadas em consideração nove competências-chave para a realização das profissões: percepção social, negociação, persuasão, assistência e cuidado com outros, originalidade, criatividade, destreza dos dedos, destreza manual e necessidade de trabalhar em um espaço apertado.
Em resumo, você está seguro no futuro se seu emprego envolve negociar, ajudar os outros ou bolar ideias originais. “Comprovamos ainda que salários e educação exibem uma forte relação com a probabilidade de uma ocupação ser informatizada”, explica o estudo. Muitos empregos, que envolvem principalmente montagem de peças ou são realizados em lugares que apresentam riscos à saúde, já estão sendo substituídos – principalmente nas fábricas. A Foxconn, que faz os aparelhos da Apple, por exemplo, deve substituir 30% da sua força de trabalho por robôs nos próximos 5 anos. E na medida em que robôs industriais mais avançados ganharem capacidade de fazer movimentos complexos, como os dos dedos e da mão, essa taxa de substituição deve aumentar.
Entretanto, mesmo ocupações que envolvem interação com humanos devem se ver informatizadas em breve, com a evolução da inteligência artificial. Percebemos isso quando ligamos para o telemarketing de uma empresa e temos que passar por várias opções do menu antes de sermos atendidos por uma pessoa. Não por acaso, operadores de telemarketing lideram a lista. Da mesma forma, outras atividades que não envolvem alto grau de inteligência social estão ameaçadas pela criação de algoritmos inteligentes, que já estão começando a assumir um grande número de operações. Na área jurídica, a digitalização de documentos tem ajudado nas investigações pré-julgamento.
Por outro lado, ocupações que envolvem empatia e cuidado com o outro, como terapia, enfermagem e educação estão mais livres de risco de automação. O mesmo vale para cargos estratégicos, que envolvem negociação com outras pessoas. E como as máquinas ainda não são capazes de criar sozinhas, as profissões que exigem criatividade e o desenvolvimento de novas ideias também estão salvas, por enquanto. Para jornalistas, por exemplo, o risco é de 8,4% (ufa!).
.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).