Inicio » Economia » Saiba quais são os bairros mais valorizados de São Paulo

Saiba quais são os bairros mais valorizados de São Paulo

Saiba quais são os bairros mais valorizados de São Paulo
Saiba quais são os bairros mais valorizados de São Paulo

.

Saiba quais são os bairros mais valorizados de São Paulo

Quando se pensa em São Paulo, pensamos numa região cujos preços estão muito acima da média, mas a realidade não podia estar mais distante, segundo dados da Secovi-SP, o Sindicato da Habitação de São Paulo, ao nível do aluguel, os valores cobrados tiveram um aumento médio de 2% em Dezembro de 2014. Esta valorização é bem inferior aos 3,69% do Índice Geral de Preços no Mercado IGP-M para o mesmo período, o que indica uma baixa dos preços face à inflação real.

Secovi e resultados

Nesta pesquisa do Secovi entram os valores de 38 bairros de São Paulo e resta acrescentar que as variações são apenas relativas a novos contratos, sendo que valores de renegociações não foram incluídos porque podia introduzir mais uma fonte de erro nos cálculos. O levantamento dos dados envolveu a cooperação de 100 imobiliárias de São Paulo.

Os bairros mais caros de São Paulo são Jardins, Perdizes e Pinheiros que se encontram na lista, já os bairros como Morumbi, Brooklin e Vila Nova da Conceição não foram incluídos porque é argumentado que devido à sua dimensão, seriam necessários muito mais valores para se ter uma amostra conclusiva que não oferecesse distorções.

Nos dados elaborados, os valores médios foram divididos tendo em consideração o número de dormitórios e o estado de conservação dos imóveis. Os preços máximos são para imóveis em bom estado e com garagem e os preços mínimos refletem o produto mais básico à venda.

O exemplo de Moema

Apesar de não constar da lista da Secovi, o facto é que Moema não deixa de ser um dos bairros mais ricos de São Paulo e que é vizinha com Vila Olimpia, Vila Nova da Conceição, Vila Clementino, Jardim Lusitânia e Planalto Paulista.

Moema é um dos bairros com maior qualidade de vida de São Paulo. A nível urbano não existem favelas e a população é composta por classe média e classe alta, sendo que com estas características, o setor dos serviços é predominante na região. O comércio é muito desenvolvido e as marcas internacionais estão presentes em força devido à capacidade de compra dos habitantes desta região.

O grande contra deste bairro é situar-se perto de um aeroporto muito movimentado, o Aeroporto de Congonhas, onde a cada 3 minutos um avião sobrevoa Moema provocando muito ruído. Apesar de tudo, a Associação dos Amigos e Moradores de Moema tem zelado pelo bem-estar do bairro, tendo contribuído para aluta contra o ruído constante do aeroporto e também pela construção de uma ciclofaixa que pertence aos 3,3 quilómetros de extensão que também se situa entre as avenidas Rouxinol, Pavão, Araguari, Iraí e Aratãs.

Residir em Moema

Os apartamentos a venda em Moema são dos mais caros inclusivamente ao nível do Brasil, sendo que o valor do metro quadrado chega a ultrapassar os 6000 reais e considerado como Zona de Vaor A pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis, estando a par com regiões como Higienópolis, Jardim América e Pacaembu. Portanto, residir em Moema pode significar um acréscimo na sua qualidade de vida, mas pense sempre se o seu orçamento permite residir nesta região.

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Aldeci Xavier

Coluna do Aldeci Xavier – Preto no Branco

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.Coluna do Aldeci …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).