Inicio » Nacional » Brasil – Campanha contra violência sexual é lançada em São Paulo

Brasil – Campanha contra violência sexual é lançada em São Paulo

Somente 10% dos casos de violência sexual e estupros são denunciados no país, informou a Plan Internacional Brasil, uma organização humanitária pelos direitos da criança e do adolescente, durante o lançamento da campanha Quanto Custa a Violência Sexual contra Meninas?”, nessa quarta-feira (16) à noite em São Paulo.

Materiais informativos foram elaborados para ajudar na campanha
Materiais informativos foram elaborados para ajudar na campanha

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

“Em 2013, tivemos mais de 50 mil casos denunciados [no país]”, afirmou a especialista de gênero da entidade, Viviane Santiago. A estimativa, segundo ela, é que mais de 500 mil mulheres tenham sofrido violência sexual. A campanha tem o objetivo não só de mostrar, por meio de dados, que esses crimes ocorrem, mas também quebrar o tabu envolvido na questão e interromper o silêncio, que atrapalha as vítimas na hora de denunciar.

O documentário Filha da Índia (India’s Dauther), da diretora Leslee Udwin, presente no evento, foi uma maneira de sensibilizar a sociedade para a questão, disse Viviane. O filme conta uma história real de violência sexual, na qual um grupo de seis homens aborda uma estudante de medicina, de 23 anos, dentro de um ônibus na Índia, em dezembro de 2012. Eles a estupram e ela morre dias depois no hospital devido aos ferimentos sofridos.

Esse é o estopim para uma série de manifestações nas ruas do país, que mostraram a indignação da sociedade contra esse tipo de violência. “Esperamos que, com o choque da questão do estupro coletivo na Índia, as pessoas se perguntem como está essa situação aqui no Brasil”. Segundo Viviane, o debate tem o objetivo de saber se o país está longe ou perto “de uma realidade tão chocante”.

Leslee ressaltou que não se pode tratar somente os sintomas de um mal tão grave, como é a violência sexual. Ela reiterou a importância de instruir mulheres e meninas para que denunciem os crimes, mas disse que isso não é suficiente. A solução para um problema desafiador como esse, de acordo com a diretora, é promover educação a fim de mudar a mentalidade das pessoas.

A coordenadora adjunta de Políticas para Crianças e Adolescentes, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Kátia Cristina dos Reis, disse que é importante transmitir a crianças e adolescentes informações sobre a violência sexual e os mecanismos de denúncia. Ela lembra que existem leis que tratam da questão, mas que há impunidade. “Temos legislação que protege crianças e adolescentes, legislação que pune a violência sexual, mas temos que avançar na responsabilização”, acrescentou.

“Estamos vivendo um retrocesso”, disse Viviane ao se referir à retirada da discussão de equidade de gênero dos planos de educação de estados e municípios. Segundo ela, pensar o gênero dentro da perspectiva da educação é pensar em desconstruir a desigualdade que ainda existe na sociedade. “Fazer o enfrentamento [à violência sexual] é modificar a maneira como ensinamos meninos e meninas”, acrescentou.

Para a campanha de combate à violência sexual contra meninas, a Plan Internacional elaborou materiais informativos sobre a identificação de abuso e violência sexual, como denunciar os crimes e procurar a rede de atendimento. Além disso, o documentário Filha da Índia será exibido em outras cidades, entre elas o Rio de Janeiro, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Recife e Teresina.

Da Agência Brasil

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).