Inicio » Mais Seções » Entretenimento » TV – Novela Velho Chico contará com sugestões do CBHSF

TV – Novela Velho Chico contará com sugestões do CBHSF


Reviewed by:
Rating:
5
On 25 de setembro de 2015
Last modified:25 de setembro de 2015

Summary:

TV - Novela Velho Chico contará com sugestões do CBHSF

A novela Velho Chico, em fase de preparação pela Rede Globo de Televisão, terá a sua trama recheada de dados da realidade da bacia do São Francisco, retratando não só os problemas como, sobretudo, as ações positivas em andamento nas quatro regiões fisiográficas.

TV - Novela Velho Chico contará com sugestões do CBHSF
TV – Novela Velho Chico contará com sugestões do CBHSF

.

Natura

///////////////////////////

.

Justamente por esse propósito, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco reuniu-se nesta sexta-feira (18.09), na cidade de São Paulo, com a autora Edmara Barbosa (filha do escritor Benedito Ruy Barbosa). O objetivo da autora é que o Comitê possa colaborar com a produção nesta fase preparatória, fornecendo informações vivenciadas na bacia pelas populações ribeirinhas, bem como revelando o ponto de vista do colegiado sobre a difícil problemática atual do Velho Chico, onde pontifica a crise hídrica.

Num pequeno auditório, Edmara Barbosa, juntamente com Bruno Barbosa (seu filho e também autor) apresentou aos representantes do Comitê o teaser e a sinopse da novela, que deverá estrear em agosto de 2016 em faixa horária a ser ainda estabelecida pela Globo. A produção será ambientada na cidade fictícia de Grotas, localizada na bacia do São Francisco, e terá sua trama baseada na história de um grande latifundiário local que vê no rio São Francisco um instrumento de manutenção do poder. O cenário evidenciará os desequilíbrios sociais advindos desse propósito, recheados pelos dramas familiares das diversas gerações.

TV - Novela Velho Chico contará com sugestões do CBHSF
TV – Novela Velho Chico contará com sugestões do CBHSF

.

O Boticário

///////////////////////////

.

Como explicou Edmara Barbosa, a novela se passa em três fases. A primeira, nos anos 1970, mostra os desmandos de um poderoso “coronel” de Grotas. A segunda, no final da década de 1980, evidencia a sucessão do patriarca pelo filho. A terceira, nos dias atuais, está focada no conflito desse sucessor com as ideias do seu filho Raul, formado na cidade grande, que se preocupa com a população e a sustentabilidade da região.

“É importante que vocês municiem a gente sobre o que está acontecendo na bacia, mas não só isso. Que possamos trabalhar temas importantes que possam agregar positivamente nas comunidades, desde questões culturais a outras de interesse econômico ou social”, disse Edmara Barbosa, completando: “Fazer ações para incentivar, por exemplo, manifestações populares ricas, como é o caso da Dança de São Gonçalo”.

Participante do encontro, o presidente Anivaldo Miranda agradeceu a preocupação dos autores em buscar a participação do colegiado e, de pronto, sugeriu duas temáticas a serem trabalhados como pano de fundo da novela: a questão dos grandes reservatórios construídos na década de 1960 com graves consequências para a sustentabilidade do rio São Francisco; os conflitos decorrentes da falta de um bom convívio entre os usos múltiplos do Velho Chico.

O processo de criação da novela Velho Chico começou há alguns meses. Edmara Barbosa fez questão de conhecer de perto a realidade da bacia. Realizou viagens para suas diversas regiões, conversou com agricultores, pescadores e também com representantes do Comitê do São Francisco. A primeira reunião oficial com o CBHSF ocorreu na cidade de Bom Jesus da Lapa, envolvendo o coordenador do Médio São Francisco, Claudio Pereira.

Também participam do encontro desta sexta-feira em São Paulo o secretário executivo do Comitê, Maciel Oliveira, e os coordenadores das Câmaras Consultivas Regionais (CCRs) do Médio, Cláudio Pereira, e do Submédio, Uilton Tuxá.

Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco é um órgão colegiado, integrado pelo poder público, sociedade civil e empresas usuárias de água, que tem por finalidade realizar a gestão descentralizada e participativa dos recursos hídricos da bacia, na perspectiva de proteger os seus mananciais e contribuir para o seu desenvolvimento sustentável. A diversidade de representações e interesses torna o CBHSF uma das mais importantes experiências de gestão colegiada envolvendo Estado e sociedade no Brasil.

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).