Inicio » Mais Seções » Ciência » Superlua coincidirá com eclipse lunar total na noite deste domingo

Superlua coincidirá com eclipse lunar total na noite deste domingo

Em seu ponto mais próximo da Terra, a Lua estará grande e luminosa, e se vestirá de vermelho no final deste domingo (27) em um eclipse total, um fenômeno magnífico que só voltará a acontecer em 2033.

“As condições convergem para que seja um eclipse espetacular”, garantiu o astrônomo Pascal Descamps, do Observatório de Paris.

O eclipse total da Lua poderá ser observado durante mais de uma hora, por volta das 23h11 até 0h23 (horário de Brasília), do continente americano até o Oriente Médio.

A Lua vai desaparecer do nosso campo de visão, privada dos raios solares, e reaparecerá pintada de vermelha – por isso, também é conhecida como “lua sangrenta” ou lua de sangue.
A Lua vai desaparecer do nosso campo de visão, privada dos raios solares, e reaparecerá pintada de vermelha – por isso, também é conhecida como “lua sangrenta” ou lua de sangue.

.

A Lua não produz luz própria, aproveitando a que recebe do Sol. No domingo, o astro estará alinhado com o Sol e a Terra.

“Teremos um eclipse total porque a sombra da Terra engolirá toda a Lua”, explicou à AFP Pascal Descamps. “A circunferência de sombra da Terra mede aproximadamente três vezes o tamanho aparente de nosso satélite”, afirmou, podendo absorver a totalidade da Lua.

A Lua vai desaparecer do nosso campo de visão, privada dos raios solares, e reaparecerá pintada de vermelha – por isso, também é conhecida como “lua sangrenta” ou lua de sangue.

O vermelho se deve a um fenômeno luminoso. É pela refração dos raios solares que atravessam a atmosfera , com exceção dos vermelhos. Estes últimos sofrerão outro fenômeno: a atmosfera os desviará e iluminarão a superfície lunar.

“É interessante porque a cor da Lua vai depender do estado da atmosfera terrestre. Se está carregada de partículas, devido, por exemplo, à poluição, os raios vermelhos também serão refratados e não alcançarão a lua”, explicou o astrônomo.

“Se o astro é vermelho sangue, poderemos ficar tranquilos sobre o estado atmosférico da Terra. Se é muito escuro, ou quase invisível, é porque é realmente catastrófico”.

Super Lua

Como a Lua estará em seu ponto mais próximo do nosso planeta, o que se sabe como o perigeu, ficará maior do que de costume e mais brilhante no céu. “Nos parecerá cerca de 14% maior e 30% mais iluminada”, explicou Sam Lindsay, da Real Sociedade Astronômica de Londres.

O fenômeno, conhecido também como Super Lua, está relacionado à órbita ligeiramente elíptica da Lua: este satélite gira ao redor da Terra, mas ele faz isso em um círculo formando um ovo, que se afasta e está constantemente em nosso planeta.

A última combinação de um eclipse lunar e uma superlua remonta a 1982, segundo a Nasa, e a próxima não ocorrerá antes de 2033. “Toda uma geração nunca viu esse fenômeno”, disse Noah Petro, do projeto Orbitador de Reconhecimento Lunar (LRO) da Nasa.

Os eclipses foram durante muito tempo objeto de interpretações religiosas, mitológicas ou simbólicas. “Ao longo da história, muitas culturas consideraram os eclipses como sinais de tristeza e desgraça”, lembrou à AFP Noah Petro.

Cristóvão Colombo, que tinha um calendário de eclipses, se aproveitou destas crenças para persuadir os habitantes da Jamaica. Para conseguir mais comida, ameaçou os indígenas dizendo que faria a lua desaparecer durante a noite de 29 de fevereiro de 1504. “Quando os jamaicanos pediram a ele para que a Lua voltasse, pediu mais comida em troca e conseguiu”, contou o cientista.

Neste final de semana não há o que temer. Nem mesmo nossos olhos. Os elipses lunares não apresentam risco algum, ao contrário dos solares. “Não é como olhar para o Sol”, garantiu Sam Lindsay, da Real Sociedade Astronômica de Londres. “Dá para usar binóculos, telescópios, tudo o que for necessário”.

“É um espetáculo para todo o mundo, é gratuito. Basta colocar a cabeça para fora”, concluiu Pascal Descamps.

DICAS

Este domingo, dia 27 de setembro de 2015, é esperado por todos apreciadores de astronomia e de fotografia: a data reúne dois eventos que dificilmente acontecem simultaneamente, a Lua Sangrenta e a Super Lua. A Lua de Sangue é causada pelo eclipse lunar total e a Super Lua pela maior aproximação do astro à superfície terrestre. A Lua estará maior e com uma coloração avermelhada. O eclipse começa às 22h e vai até as 01h30 de segunda, proporcionando belas imagens que só acontecerão novamente daqui a 18 anos. Se você quer registrar tudo isso, siga nossas dicas.

A primeira dica é utilizar a maior lente ou o maior zoom possível de sua câmera ou do seu aparelho. Os profissionais utilizam lentes de 300mm e 400mm e ainda podem contar com a ajuda de um duplicador, que diminui ainda mais o ângulo de visão e causando a impressão de maior aproximação.

Além de se utilizar do maior zoom ou de sua maior lente você precisará também de um tripé. Lentes longas ou zoom ativado normalmente exigem que a câmera ou o aparelho não sofram nenhum tipo de trepidação ou movimento, por mínimo que seja, Quando isso acontece, a imagem sai borrada e a Lua parecerá apenas uma mancha branca em sua foto.

O tripé também ajuda a proporcionar uma maior nitidez na imagem, porque o foco não terá nenhuma alteração. O movimento do braço ou mesmo um passo para frente ou para trás podem fazer com que o equipamento passe a usar a medição anterior e a imagem ficará fora de foco.

Outro fator bem importante é tentar medir a luz da maneira mais correta possível. Quando fazemos o enquadramento para fotografar a lua teremos uma grande parte escura no quadro, e isso, quase sempre, faz com que as câmeras ou os aparelhos achem que precisam de mais luz, mas, na verdade, não precisam porque a Lua é mais clara que o fundo. Podemos fotografar diversas vezes e perceber em que momento os detalhes da Lua se tornam visíveis –é nessa medição que devemos fazer a foto.

Podemos tentar uma composição com diversos elementos, edifícios, árvores, estátuas, que possam fazer com que a proporção se destaque e faça com que seu olhar se dirija para a Lua. Colocar a Lua entre os prédios ou até apoiá-la na mão de uma estátua, pode ser uma alternativa divertida e a imagem causará certa curiosidade.

A imaginação pode fazer parte da execução da foto. A fotografia permite que novas situações sejam criadas, podemos usar qualquer objeto para construir uma nova imagem. Nesse caso, o fotógrafo usou uma figura de bruxa e desfocou a Lua ao fundo. Esse tipo de foto exige grande habilidade, mas, o fotógrafo pode se beneficiar de muitas coisas para conseguir uma boa foto.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Com Agências

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).