Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Defesa Civil Estadual vai levar água potável aos atingidos pela seca

Norte de Minas – Defesa Civil Estadual vai levar água potável aos atingidos pela seca

A Coordenadoria estadual de Defesa civil (CEDEC) realizou, recentemente, o credenciamento de pessoas físicas e jurídicas para transporte e distribuição de água potável para consumo humano, por meio de caminhões-pipa. Inicialmente, 249 pipeiros credenciados vão atender a 129 rotas e 53 municípios mineiros do Vale do Jequitinhonha e da região Norte de Minas – assolados pela seca ou estiagem, decretados por situação de emergência ou estado de calamidade pública. 
Norte de Minas - Defesa Civil vai levar água potável aos atingidos pela seca
Norte de Minas – Defesa Civil vai levar água potável aos atingidos pela seca

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

A operação emergencial da Defesa civil deverá levar água potável para mais de 900 localidades atingidas. “Nas áreas rurais, o fornecimento de água depende dos poços artesianos, dos açudes e da captação de água da chuva. Nesses locais não há cursos d’água para abastecer a população. Como os açudes e os poços secaram, e não tem chovido, o único jeito de levar água a essas regiões assoladas é por meio do caminhão-pipa”, esclarece o Capitão Marcone Duarte, Diretor administrativo da CEDEC.

Norte de Minas - Defesa Civil vai levar água potável aos atingidos pela seca
Norte de Minas – Defesa Civil vai levar água potável aos atingidos pela seca

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Perdas de lavouras e rebanhos

Para controlar a movimentação dos caminhões-pipa e assegurar que populares e comunidades sejam plenamente atendidos, a Cedec instalou aparelhos GPS nos veículos credenciados para a distribuição. Entre os 53 municípios beneficiados estão Pirapora, Lassance, Várzea da Palma e Jequitaí. O Prefeito Léo Silveira lembrou que “desde o 1° semestre deste ano vinha reivindicando do Governo de Minas o apoio necessário para amenizar os efeitos da falta de chuva nas 14 comunidades rurais piraporenses”.
“Além do esgotamento dos reservatórios, das perdas de lavouras, pastagens e rebanhos, em algumas comunidades (onde vivem 900 moradores e 402 agricultores familiares) o abastecimento humano começa a ficar comprometido”, acrescentou o Prefeito. O Governo do Estado homologou o decreto municipal n° 050 (de 14 de novembro/2014) sobre a situação de emergência enfrentada por Pirapora desde o 2° semestre do ano passado. A homologação foi publicada oficialmente no Diário do executivo, através do Decreto nº 36, em 17 de março deste ano.
“Com a quantidade reduzida de chuvas entre novembro/2014 e o 1° semestre de 2015, continuamos alertando a população para evitar o desperdício de água, uma vez que não dá para prever o comportamento do clima e do tempo neste 2° semestre, principalmente até o mês de novembro, período de seca considerado mais crítico”, lembrou Ailson Mota Ribeiro – Coordenador municipal de proteção e defesa civil (COMPDEC) em Pirapora.
Fotos: Projeto Vidas áridas
.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).