Inicio » Mais Seções » Entretenimento » Cinema – Cleo Pires joga duro em Operações Especiais

Cinema – Cleo Pires joga duro em Operações Especiais

A mocinha agora é outra. Estreia esta quinta-feira (15/10) nas salas brasileirasOperações Especiais, longa-metragem policial estrelado por Cleo Pires e candidato a mais uma franquia de ação do cinema nacional. Apesar de menos estiloso, o filme pode ser definido como uma versão Polícia Civil de Tropa de Elite (2007).

Fabrício Boliveira, Cleo Pires e Thiago Martins em Operações Especiais
Fabrício Boliveira, Cleo Pires e Thiago Martins em Operações Especiais

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

Comparado ao longa de José Padilha, Operações Especiais pode ser considerado mais soft. O fato de ter uma mulher como protagonista pode dar a impressão de que a trama se torna, em dados momentos, mais branda. Mas não se engane. Na hora da ação, o bicho pega e a caracterização guarda verossimilhança.

Em se tratando da gênese da personagem, a parte light fica por conta do relato dessa origem, que treme sobre a corda bamba, correndo o risco de cair na pieguice, mas se sustenta e supera o desafio até evoluir para o que interessa.

Cleo encarna Francis, dondoca de classe média baixa formada em turismo, que vive com a mãe idosa e trabalha num hotel de São Conrado (Zona Sul do Rio de Janeiro). O filme começa com a moça em ação, pistola em punho, numa missão numa comunidade carioca, em 2011. Em seguida, a história volta alguns meses, à época da ocupação pela polícia das favelas do Complexo do Alemão e da Vila Cruzeiro.

Funcionária de hotel, Francis se torna refém durante uma invasão do estabelecimento por traficantes – aqui a ficção flerta com um fato real, ocorrido em agosto de 2010. É quando ela fica sabendo de um concurso para a Polícia Civil e se inscreve.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Francis não só passa no teste, como sobressai no curso de formação. Após um período trabalhando administrativamente, é convocada para atuar num grupo de elite comandado pelo delegado Paulo Froes (Marcos Caruso) requisitado para agir no fictício município de São Judas do Livramento.

Cleo e Caruso se destacam: ela personificando com clareza a garota meio alienada que é posta à prova e dá conta do recado; ele como o delegado linha dura que tenta fazer um trabalho honesto, apesar do sistema corrupto que o cerca.

Trailer:


.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).