Inicio » Emprego » Iniciada fase de classificação de bolsistas-voluntários do Brasil Alfabetizado em Minas Gerais

Iniciada fase de classificação de bolsistas-voluntários do Brasil Alfabetizado em Minas Gerais

Programa executado pelo sistema Sedinor/Idene recebeu mais de 6 mil inscrições para alfabetizadores e coordenadores de turmas. Número de alunos ainda não foi divulgado. 

Iniciada fase de classificação de bolsistas-voluntários do Brasil Alfabetizado em Minas Gerais
Iniciada fase de classificação de bolsistas-voluntários do Brasil Alfabetizado em Minas Gerais

Após quase três meses de mobilização para inscrições de bolsistas voluntários que irão alfabetizar jovens a partir de 15 anos, adultos e idosos, o sistema Sedinor/Idene deu inicio, esta semana, à fase de classificação dos alfabetizadores e coordenadores-alfabetizadores que irão participar do programa Brasil Alfabetizado em Minas Gerais. Nesta etapa é feita uma triagem para conferência e análise da documentação dos inscritos, que deve estar de acordo com os pré-requisitos do Edital de Chamada Publica n° 001/2015.

Este ano, mais de 6 mil pessoas fizeram a inscrição. De acordo com a coordenadora do programa em Minas Gerais, Marina Magalhães, esta etapa é importante para a boa execução do Brasil Alfabetizado em cada um dos municípios. “A analise é criteriosa e deve cumprir tudo o que está previsto. Estamos lidando com sonhos de pessoas e precisamos de todo o cuidado necessário para que essa alfabetização se dê de forma responsável e inclusiva”, destacou.

Para Marina, a contribuição desses bolsistas-voluntários é de extrema importância para a realização do Programa. Cada alfabetizador-coordenador será responsável pela supervisão e monitoramento de, no mínimo, cinco e, no máximo, nove turmas/alfabetizadores. Já o alfabetizador poderá ter até duas turmas, sendo que, na zona rural, a turma é de, no mínimo, sete e, no máximo, 25 alfabetizandos. Na área urbana, o mínimo é de 14 e, o máximo, de 25 alfabetizandos.

Para uma carga horária de 10 horas/aula semanais, os bolsistas alfabetizadores receberão uma bolsa/auxílio no valor de R$ 400,00. Já os coordenadores de turma receberão uma bolsa mensal no valor de R$ 600,00.

A coordenadora do programa explica que número de alunos ainda não foi divulgado, já que dependerá da classificação dos alfabetizadores e coordenadores de turmas, que são os responsáveis pela captação dos alfabetizandos.

Sobre o programa

O programa Brasil Alfabetizado é realizado em parceria com o governo federal e visa à superação do analfabetismo nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais, além do despertar do interesse pela continuidade dos estudos em níveis mais elevados.

Segundo o secretário da Sedinor, Paulo Guedes, o problema do analfabetismo na maioria dos municípios que compõem a área de abrangência do sistema Sedinor/Idene ainda é crônico. “Temos municípios com mais de 35% da sua população acima de 15 anos analfabeta. Esse é um desafio que precisa ser superado para que consigamos diminuir as desigualdades sociais que ainda marcam as condições de vida nessas regiões”, disse ao lembrar que este ano a Secretaria deu um passo importante para combater esses índices. O número de vagas para alfabetizandos ofertada, que era de 30 mil, foi ampliado para 80 mil. Com o aumento da meta, o programa Brasil Alfabetizado chegou a todos os 258 municípios da área de abrangência da Secretaria.

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).