Inicio » Mais Seções » Ciência » Labirinto de realidade virtual pode prever Alzheimer

Labirinto de realidade virtual pode prever Alzheimer

Um estudo publicado na revista “Science” revelou uma maneira inusitada de identificar se uma pessoa pode ou não ter Alzheimer no futuro.

Estudo chama atenção para o fato de que aqueles que venham a desenvolver a doença no futuro já apresentam décadas antes um comportamento diferenciado em relação à orientação espacial
Estudo chama atenção para o fato de que aqueles que venham a desenvolver a doença no futuro já apresentam décadas antes um comportamento diferenciado em relação à orientação espacial.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Pesquisadores do Centro Alemão de Doenças Neurodegenerativas, em Bonn, na Alemanha, observaram que a maneira como uma pessoa se orienta dentro de um labirinto de realidade virtual pode detectar, décadas antes, a doença.

Segundo os cientistas, aqueles com alto risco genético se orientavam de maneira diferente ao caminhar pelo labirinto e demonstravam funcionamento reduzido de uma célula cerebral relacionada à navegação espacial.
“Nossos resultados podem fornecer um novo quadro para a pesquisa pré-clínica sobre Alzheimer e fornecer uma explicação neurocognitiva para a desorientação espacial na doença”, diz o estudo.
.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.
Para realizar a experiência, os pesquisadores analisaram o desempenho de pessoas entre 18 e 30 anos no labirinto de realidade virtual. Embora saudáveis, as pessoas selecionadas possuíam alto risco genético de desenvolver a doença. O estudo chama atenção para o fato de que aqueles que venham a desenvolver a doença no futuro já apresentam décadas antes um comportamento diferenciado em relação à orientação espacial.
“Embora não saibamos se os jovens que participaram do estudo continuarão desenvolvendo Alzheimer, caracterizar mudanças precoces no cérebro associadas a fatores genéticos de risco é importante para ajudar os pesquisadores a entender melhor porque algumas pessoas podem ser mais suscetíveis à doença no futuro”, afirmou Laura Phipps, membro da organização “Alzheimer’s Research”, na Inglaterra, à BBC.

Da BBC

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).