Inicio » Norte de Minas » Onde procurar ajuda em casos de violência contra a mulher

Onde procurar ajuda em casos de violência contra a mulher

Onde procurar ajuda em casos de violência contra a mulher

É muito importante saber quem pode ajudar
É muito importante saber quem pode ajudar

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Muitas vezes, as mulheres estão fragilizadas com a violência sofrida pelo agressor e não conseguem denunciar, precisando de ajuda. Por isso, é muito importante saber: QUEM PODE AJUDAR? Familiares, amigos, vizinhos etc..

COMO PODE AJUDAR? Observe se alguma amiga, parente ou pessoa conhecida está passando por esse tipo de violência. Não ignore, ajude. Não acredite naquela frase que ouvimos desde pequenos: “Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”. Mete, sim, pois só assim você estará ajudando uma mulher que não tem forças para se levantar. Incentive, aconselhe, você estará evitando que essa mulher seja mais uma vítima dessa violência covarde que pode se transformar em um homicídio. Se a mulher sofre agressão e não denuncia, não é porque ela gosta de ser maltratada, é porque ela está com medo, fragilizada, precisando da sua, da nossa ajuda.

E COMO DENUNCIAR? Inicialmente, a mulher deve ir a uma delegacia de policia para denunciar o agressor. Se você é vítima de violência e está com medo, sem coragem, chame um amigo, um familiar, um vizinho ou ligue para o DISQUE 180. É importante ressaltar que, se a violência estiver ocorrendo naquele momento, ligue para o DISQUE 190 para que policiais militares compareçam a sua residência e conduza o agressor à delegacia.

Depois de registrada a ocorrência na delegacia, se houver lesões, agressões, estupro, a mulher será encaminhada à perícia para fazer o exame traumatológico e sexológico. Se necessário, a mulher também será encaminhada a um hospital especializado para tomar as medicações. Na Delegacia da Mulher, há uma equipe especializada para os registros das ocorrências e encaminhamento das mulheres à Rede de Enfrentamento à Violência.

A Lei Maria da Penha prevê o transporte da mulher para um local seguro e a retirada dos seus bens e pertences até que tudo se tranquilize. Na Rede de Enfrentamento, existem casas abrigos, onde as mulheres poderão ficar em local seguro. Se houver necessidade, existem as medidas protetivas de urgência, onde o agressor poderá ser afastado do lar e proibido de se aproximar da mulher.

Existem muitos Mecanismos de Enfrentamento à Violência contra a Mulher; por isso, a mulher tem que dar o primeiro passo, que é ter coragem de buscar ajuda, porque a proteção existe. A mulher poderá procurar qualquer delegacia de polícia, porém, nos municípios onde existe a Delegacia da Mulher, o atendimento é especializado, com uma equipe de policiais que fará o encaminhamento à Rede. Nos locais onde não existir Delegacia da Mulher, podem procurar a Delegacia do município.

E como denunciar? Inicialmente, a mulher deve ir a uma delegacia de polícia para denunciar o agressor.

Hoje mostraremos a Rede de Enfrentamento à Violência que está à disposição das mulheres vítimas de violência. Para melhor conhecimento do trabalho de cada entidade, iremos mostrando nos nossos artigos qual a competência e trabalho desempenhado por cada uma. O importante, nesse primeiro momento, é que a mulher tenha conhecimento e consciência dos seus direitos, sabendo que há saída para o seu problema. Os telefones e endereços constam na relação abaixo, e ela poderá ligar para obter maiores orientações. Há uma Rede de profissionais qualificados para lhe ajudar. Dê o primeiro passo e permita que os profissionais lhe ajudem a resgatar a sua vida. Não coloque a sua vida nas mãos de ninguém, seja a dona das suas escolhas, supere as suas dores, se fortaleça e seja feliz!Estamos aguardando apenas o primeiro passo.

Nos próximos dias, mostraremos histórias reais de mulheres que sofreram violência durante muitos anos e superaram. Hoje estão felizes, equilibradas e fortes. Essas histórias reais irão ajudar muitas mulheres a recuperar a autoestima e acreditar que podem vencer a dor e serem felizes. Lembre-se: você não está sozinha!

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).