Inicio » Últimas » Vôlei – Instituto Isac de apoio à criança carente é conhecido por equipe do Montes Claros Vôlei

Vôlei – Instituto Isac de apoio à criança carente é conhecido por equipe do Montes Claros Vôlei

Vôlei – Instituto Isac de apoio à criança carente é conhecido por equipe do Montes Claros Vôlei

Em semana de dois jogos importantes pela Superliga, um na quinta, contra o Voleisul/Paquetá Esportes, e outro no sábado, contra o Bento Vôlei/Isabela, a equipe do Voleimoc, mais uma vez, encontrou tempo para a solidariedade. Projeto sério de 6 anos, o Instituto Isac, que oferece apoio à crianças carentes e suas famílias, recebeu visita do time do Pequi Atômico, que se sensibilizaram com o trabalho feito ali.

Vôlei - Instituto Isac de apoio à criança carente é conhecido por equipe do Montes Claros Vôlei
Vôlei – Instituto Isac de apoio à criança carente é conhecido por equipe do Montes Claros Vôlei

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Coordenado por Odete de Aquino, o Instituto Isac trabalha há 6 anos em prol de crianças carentes e suas famílias. Dentro do projeto, as crianças realizam várias atividades diárias, como aulas de balé, capoeira, hip hop e violão, e práticas esportivas, como futebol e vôlei. “Conseguimos parceria com a Palimontes, que nos cedeu sua quadra para a prática de futebol pelas crianças, todas as sextas-feiras”, disse Odete, que conta ainda com o apoio de outros voluntários para manter os projetos de pé. “O meu marido quem leva e busca as crianças para o futebol”, continua.

Odete conta que ela própria largou os outros projeto de vida para se dedicar totalmente à solidariedade. “Eu era empresária. Vendi minhas lojas, abri a instituição e entrei para a faculdade, no curso de Serviço Social, para aprender melhor a conduzir estre trabalho”, contou.

Hoje a coordenadora é, também, conselheira do Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente (CMDCA). Desta forma, ela busca apoio de empresas privadas e órgãos públicos para continuar a tocar o projeto e não deixar o sonho das crianças esmaecer, já que muitas delas têm no instituto o único momento de lazer do dia a dia. “Já tive crianças aqui me perguntando ‘tia, quando que vai fechar?’, por essa ser sempre uma realidade na vida delas. De projetos que se iniciam e acabam de uma hora para a outra. Tudo acaba para eles. Eles vêm de uma vida descontínua”, conta a coordenadora.

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Mas ela é obstinada e não pretende deixar a peteca cair. O Instituto Isac, que tem sua sede em uma casa alugada e conta com sete voluntários mais uma assistente social, atende hoje 80 crianças diariamente, mas são 120 cadastradas e mais 240 na lista de espera, que não podem ser atendidas por conta da limitação de espaço. Contudo, o instituto conseguiu recentemente, junto à Prefeitura de Montes Claros, a doação de um terreno de 1160m², localizado no Bairro Canelas, mas os recursos para o início das obras para construção das novas instalações ainda são escassos.

“Até o momento, apenas erguemos os muros no terreno, pois tínhamos um prazo para começarmos a construir. Os recursos que recebemos, têm de ser aplicados de acordo com o projeto que apresentamos. Ou seja, se conseguimos recursos para a construção, não podemos utilizá-los para compra de alimentos, computadores ou brinquedos”, pontuou Odete.

Além dos contratempos cotidianos para se manter um projeto como este de pé, o Instituto Isac ainda sofreu com a ação de bandidos. A sede do projeto foi arrombada e tiraram de lá, entre outras coisas, computadores e instrumentos musicais utilizados pelas crianças. “Ficamos apenas com alguns computadores, que não têm nem condições de serem usados, e um mais novo, mas que não atende à todas as crianças”, lamentou a coordenadora.

Mas a força está no projeto desde o início. O primeiro grande trabalho do Instituto Isac foi na recuperação de toda uma família, que vivia ameaçada pelo crime. “Uma amiga nossa morou por um ano com esta família, para tentar recuperá-los. Era uma família com oito crianças e hoje conseguimos tirá-los da comunidade em que viviam, sob ameaça do tráfico de drogas. Eles tinham dívidas com traficantes. Conseguimos inseri-los em projeto sociais e colocamos a mãe para trabalhar dentro do projeto e finalizar suas dívidas com traficantes”, confessou Odete. Hoje a família vive em uma casa própria, obtido por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

Esta não foi a única história de vitória do instituto, que convive com conquistas diárias. “Muitas de nossas crianças conseguimos colocar em cursos preparatórios e iniciá-las em projetos como “Menor Aprendiz”. Além de várias outras inseridas no mercado de trabalho, como uma menina que hoje está no Hemominas”, orgulha-se Odete.

A coordenação do instituto espera poder contar logo com uma sede mais apropriada e segura. “Realizamos aqui as aulas de balé, mas não temos o espaço e ambiente apropriados, com espelhos na parede e corrimão, por exemplo. Queremos dar um ambiente adequado e mais amplo, para atendermos todos da fila de espera”, finalizou.

Para agradecer à visita da equipe do Pequi Atômico, as crianças do turno da manhã do projeto escreveram cartinhas e fizeram desenhos, que foram entregues com muito carinho como um lindo presente aos atletas e comissão técnica.

Campanha do Montes Claros Vôlei

O Montes Claros Vôlei fará a sua parte na contribuição para com o Instituto Isac. Em nossas próximas duas partidas em casa, contra Voleisul/Paquetá Esportes e Bento Vôlei/Isabela, o torcedor que doar um brinquedo pagará meia-entrada.

Para ajudar este belo projeto, pessoas físicas e jurídicas podem entrar em contato com a Odete pelo telefone (38) 9-9150 0060. O Instituto Isac tem sua sede atual localizada à Rua Santa, 555, Bairro São Judas, em Montes Claros.

Por Cid Bruno

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).