Inicio » Últimas » Vôlei – Montes Claros Vôlei se despede da torcida com vitória em última partida em casa do ano‏

Vôlei – Montes Claros Vôlei se despede da torcida com vitória em última partida em casa do ano‏

Vôlei – Montes Claros Vôlei se despede da torcida com vitória em última partida em casa do ano‏.

Festas de fim de ano estão logo aí, e o Montes Claros Vôlei fez sua última partida do primeiro turno da Superliga 2015/16 em casa.

Vôlei - Montes Claros Vôlei se despede da torcida com vitória em última partida em casa do ano‏
VôleiMontes Claros Vôlei se despede da torcida com vitória em última partida em casa do ano‏

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Para se despedir da torcida, o Pequi Atômico passou com resistência pelo Bento Vôlei/Isabela para firmar a excelente sequência de quatro vitórias. As parciais de 19/25, 25/22, 25/17, 17/25 e 15/06 garantiram ao Moc a vitória por 3 sets a 2 e mais dois pontos, mantendo a equipe na 3ª colocação da competição.

O técnico Marcelinho Ramos seguiu a máxima do “time que está ganhando, não se mexe” e, mais uma, vez repetiu a escalação das últimas partidas com o oposto André Nascimento, o levantador Rodrigo Ribeiro, o centrais Salsa e Rafael, os pontas Bob (capitão) e Kadu e o líbero Kachel. Ainda entraram durante o jogo Juninho, de oposto, o ponta Renan Purificação, o levantador Índio, o central Maicon e o líbero Gian.

Em uma partida onde quase todo o time foi revesado com os suplentes, o central Rafael se destacou e levou o troféu Viva Vôlei de melhor homem do jogo, tendo seu ponto forte no saque, com 87% de aproveitamento em boas jogadas e nenhum, dos treze realizados por ele, perdidos. “Estou tentando sacar bem, para ajudar a equipe. Quebrar o passe da recepção adversária para ajudar o nosso bloqueio”, disse o jogador.

Outras boas surpresas que vinham sendo pouco aproveitadas foram o Levantador Índio, muito ovacionado pela torcida, e o líbero Gianzinho, que revezou com Kachel e trouxe a sua raça de sempre para o jogo Montes Claros.

O jogo

O Pequi Atômico começou mal a partida e desencontrado em quadra. O primeiro ponto do Moc só saiu quando o adversário já tinha 5 marcações no placar. O Bento Vôlei/Isabela se manteve à frente durante toda a etapa sem dar chance para o Montes Claros encostar, o que é sempre perigoso para o adversário.

Por ironia, a chuva no início de noite quente causou um pico de energia que contrastou com o Montes Claros acordando para o jogo. O placar apertado da segunda etapa foi refletido dentro de quadra, com ralis emocionantes de levantar o grito da torcida.

A terceira etapa mostrou o Montes Claros com o qual a torcida está acostumada dentro casa: flamejante. O Moc abriu uma grande vantagem de 7 pontos na metade do set e fechou majestosamente, levando a torcida à crer que a partida seria fechada sem a emoção do tie-breaker, o que não aconteceu.

O Bento Vôlei/Isabela voltou na quarta etapa disposto a tentar a vitória e não encontrou muita resistência do Montes Claros para tal. O Pequi Atômico tentava explorar o erro de bloqueio da equipe do Rio Grande do Sul, mas não encontrava os espaços necessários. Os visitantes acabaram devolvendo o placar do set anterior.

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

Montes Claros, o time da emoção. No set de desempate a equipe mostrou as caras novamente. Logo se distanciou no placar e os saques certeiros foram de suma importância para construção do resultado. Sétima vitória de nove possíveis. 18 pontos conquistas de 27 disputados e aproveitamento de 66,6% até aqui, na Superliga.

Marcelinho Ramos saiu satisfeito com a despedida da equipe do Caldeirão, que tanto faz diferença na atuação da equipe. “Esperamos que toda partida seja muito difícil. O que ficou muito aquém foi nosso desempenho no primeiro set. Ficou muito abaixo do que vinhamos produzindo nos últimos jogos”, disse o treinador. “No segundo set consertamos um pouco. Passamos a sacar melhor, valorizar melhor nossa posse de bola. Foi aí que sobressaiu o nosso jogo”, continuou.

As opções na área dos suplentes também animam o treinador, que credita a isso grande parte do bom desempenho da equipe até aqui na competição. “Sempre muito importante ter um grupo homogêneo, equilibrado. Dá mais qualidade de treinamento ao time. Que bom que temos esse grupo, que podemos sempre contar com isso (troca de jogadores). Faz a diferença num campeonato tão equilibrado como está.”

Sobre as duas partidas fora de casa que fecham o primeiro turno, não há motivos para preocupação. O Montes Claros joga contra Lebes/Gedore/Canoas e o Minas e, se mantiver o desempenho, será uma visita chata, de domingo, na hora do almoço; ainda não perdeu nenhuma fora. Mas Marcelinho mantém os pés no chão. “Outro adversário muito difícil, campeão gaúcho. Também venceu estas equipes que vencemos agora. Tem um grande treinador, atletas experientes. É mais uma final, temos que encarar desta maneira. Aproveitar agora e descansar até segunda, então voltar a estudar e pensar no canoas.”, completou o treinador.

A próxima partida do Pequi Atômico será na quinta-feira (17/12), às 20h, no Ginásio da La Salle, em Canoas, contra o Lebes/Gedore/Canoas, com transmissão ao vivo do canal fechado SporTv.

Por Cid Bruno

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).